Busca avançada
Ano de início
Entree

Evolução dos sistemas de polinização envolvendo tricomas comestíveis em orquídeas

Processo: 18/13663-1
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Publicações científicas - Artigo
Vigência: 01 de outubro de 2018 - 31 de março de 2019
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Botânica
Pesquisador responsável:Emerson Ricardo Pansarin
Beneficiário:Emerson Ricardo Pansarin
Instituição-sede: Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras de Ribeirão Preto (FFCLRP). Universidade de São Paulo (USP). Ribeirão Preto , SP, Brasil
Assunto(s):Orchidaceae  Evolução  Biologia floral 

Resumo

A maioria das plantas com flores precisa de um vetor biótico para a transferência de pólen. Como consequência, o aparecimento e a manutenção dos atributos florais são direcionados pela seleção mediada pela ação de polinizadores. Como um resultado das pressões seletivas, novas estratégias relacionadas com a atração dos polinizadores e novos recursos florais podem surgir. Além de néctar e pólen, polinizadores podem explorar fragrâncias, ceras, resinas, óleos comestíveis e tricomas comestíveis em flores. Tricomas comestíveis tem sido observados em várias plantas com flores, mas esse recurso é comum em orquídeas. No entanto, esses pelos comestíveis nunca foram documentados previamente em membros de Catasetinae. Baseado em estudos de morfo-anatomia floral, análises de recursos florais, e observações de polinizadores e mecanismos de polinização, esse estudo tem por finalidade estudar a biologia da polinização de Cyanaeorchis, um gênero bastante raro e atualmente reconhecido entre as Catasetinae, e para o qual seus polinizadores são ainda desconhecidos. Nós também investigamos a evolução de recursos florais em Catasetinae, e a evolução de tricomas comestíveis em orquídeas. Cyanaeorchis arundinae produz tricomas comestíveis como recurso floral, sendo polinizada por abelhas que coletam esse recurso como fonte de alimento. Nenhum outro gênero de Catasetinae oferece tricomas comestíveis como recurso. Grobya produz óleos comestíveis, enquanto Galeandra é polinizada por engano de néctar. O clado que contém Dressleria, Mormodes, Cycnoches, Clowesia e Catasetum oferece perfumes como um recurso não nutritivo aos machos de abelhas euglossine. Nossos dados que a produção de voláteis como recurso surgiu uma única vez em Catasetinae. Nossas análises também sugerem que tricomas comestíveis evoluíram independentemente pelo menos cinco vezes em Orchidaceae. (AU)