Busca avançada
Ano de início
Entree

Caracterização das assinaturas de isótopos radiogênicos nos sedimentos da margem do Atlântico Sudoeste

Processo: 18/10557-6
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Publicações científicas - Artigo
Vigência: 01 de outubro de 2018 - 31 de março de 2019
Área do conhecimento:Ciências Exatas e da Terra - Oceanografia - Oceanografia Geológica
Pesquisador responsável:Luigi Jovane
Beneficiário:Luigi Jovane
Instituição-sede: Instituto Oceanográfico (IO). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:14/50820-7 - Marine ferromanganese deposits: a major resource of E-tech elements, AP.TEM
Assunto(s):Geoquímica 

Resumo

Baseado nos sistemas radiogênicos (Epsilon Neodímio-Nd(0), 143Nd/144Nd, 147Sm/144Nd e Sm-Nd Depleted Mantle Model ages-TDM) aplicados nas análises realizadas na atual pesquisa, e em dados compilados de rochas continentais e detritos a estas associados, este trabalho fornece a proveniência de sedimentos do Holoceno, coletados na margem do Atlântico Sudoeste. A variação isotópica registrada ao longo dos testemunhos 7616 e 7620 está relacionada com mudanças paleoceanográficas e paleoclimáticas. O presente trabalho também apresenta o primeiro mapa de distribuição de isótopos radiogênicos de Nd da área de estudo. O mapa é resultado de análises de cluster e principal componente (PCA) dos dados isotópicos compilados do cinturão Ribeira, craton Luís Alves e das rochas da bacia do Paraná. Diferenças nas assinaturas isotópicas de Nd permitiram a distinção das fontes de sedimentos entre os dois testemunhos. O testemunho 7616 exibe uma média de -10,5 para os valores de Nd(0), TDM ~1,4 Ga e 143Nd/144Nd ~0,512103, enquanto o testemunho 7620 apresenta uma média de -17,5 para os valores de Nd(0), TDM ~1,8 Ga e 143Nd/144Nd ~0,51177. Os valores relativamente menos radiogênicos registrados no testemunho 7620 resultam da contribuição de metassedimentos do domínio geotectônico Paraíba do Sul. Por outro lado, valores mais radiogênicos observados no testemunho 7616 vem da contribuição de sedimentos provenientes da bacia do Paraná. Contudo, são observados no testemunho 7616 valores menos radiogênicos, entre ~2000 e 1800 anos cal. AP. Concluímos, portanto, que houve uma diminuição na influência dos sedimentos do Rio de La Plata no testemunho 7616 durante o Holoceno superior. Por outro lado, a intensificação dos ventos de NE e das monções da América do Sul contribuiu para o aumento do aporte de terrígenos pelo Rio Paraíba do Sul, bem como para o transporte deste material para sul, pela Corrente do Brasil (CB), registrando razões de Nd menos radiogênicas no testemunho 7620, durante o Holoceno superior. (AU)

Publicações científicas
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
MANTOVANELLI, SIMONE S.; TASSINARI, COLOMBO C. G.; DE MAHIQUES, MICHEL M.; JOVANE, LUIGI; BONGIOLO, EVERTON. Characterization of Nd Radiogenic Isotope Signatures in Sediments From the Southwestern Atlantic Margin. Frontiers in Earth Science, v. 6, JUN 14 2018. Citações Web of Science: 1.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.