Busca avançada
Ano de início
Entree

Mecanismos ecológicos na dinâmica da biodiversidade em tempo profundo

Resumo

Diferenças temporais, espaciais e entre linhagens da biodiversidade compõem a história da vida. Documentar como o número de espécies varia é uma descrição de primeira ordem, mas para compreendermos plenamente a biodiversidade, precisamos entender como as taxas de especiação e extinção variam ao longo do tempo, entre linhagens, e quais fatores controlam essa dinâmica. Na última década presenciamos o desenvolvimento de novas ferramentas estatísticas para inferir dinâmicas de diversificação a partir do registro fóssil e de dados moleculares, porém apenas muito recentemente observamos de forma mais direta a inclusão de processo ecológicos a modelos macroevolutivos. Uma perspetiva temporal profunda (aqui definida como um período de tempo de milhões de anos) da dinâmica da biodiversidade costuma apresentar uma visão polarizada a respeito dos controles de biodiversidade, atribuindo mudanças drásticas da diversidade a fatores abióticos e relegando um papel secundário para interações bióticas. Isso não parece surpreendente, dada a dificuldade em documentar interações bióticas em tempo profundo. O projeto em questão pretende utilizar e desenvolver novas ferramentas estatísticas que permitam uma melhor compreensão dos fatores bióticos e abióticos (e sua provável interação) na dinâmica de especiação e extinção. Serão utilizados dados do registro fóssil, filogenias moleculares, e dados de ecologia e morfologia, assim como ferramentas da paleontologia analítica e métodos comparativos filogenéticos. Os modelos de estudo serão diferentes grupos de vertebrados, com ênfase em mamíferos e aves. Os resultados empíricos ajudarão a desenvolver uma nova teoria sobre processos de equilíbrio e de não equilíbrio, e a entender como diferentes mecanismos operam para regular a biodiversidade em tempo profundo. Mais especificamente, serão investigados o efeito de interações interespecíficas, e de mudanças graduais na área do ambiente, na dinâmica da biodiversidade. De forma mais ampla os resultados irão nos auxiliar a entender como os processos ecológicos que operam em um curto intervalo de tempo de tempo se manifestam em escala de tempo macroevolutivo. (AU)

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre o auxílio:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)

Publicações científicas
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
ALENCAR, LAURA RODRIGUES VIEIRA DE; QUENTAL, TIAGO BOSISIO. Linking population-level and microevolutionary processes to understand speciation dynamics at the macroevolutionary scale. ECOLOGY AND EVOLUTION, v. 11, n. 11, p. 5828-5843, JUN 2021. Citações Web of Science: 0.
BURIN, GUSTAVO; GUIMARAES JR, PAULO R.; QUENTAL, TIAGO B. Macroevolutionary stability predicts interaction patterns of species in seed dispersal networks. Science, v. 372, n. 6543, p. 733+, MAY 14 2021. Citações Web of Science: 5.
JANUARIO, MATHEUS; QUENTAL, TIAGO B. Re-evaluation of the ``law of constant extinction{''} for ruminants at different taxonomical scales. Evolution, v. 75, n. 3 FEB 2021. Citações Web of Science: 0.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.