Busca avançada
Ano de início
Entree

Avaliação da dinâmica de transmissão da tuberculose e da resistência do bacilo a drogas em pessoas privadas de liberdade através do sequenciamento genômico do Mycobacterium Tuberculosis

Processo: 18/07341-1
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Regular
Vigência: 01 de outubro de 2018 - 30 de setembro de 2020
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Medicina - Clínica Médica
Pesquisador responsável:Valdes Roberto Bollela
Beneficiário:Valdes Roberto Bollela
Instituição-sede: Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto (FMRP). Universidade de São Paulo (USP). Ribeirão Preto , SP, Brasil
Pesq. associados:Aline Aparecida Monroe ; Juliana Failde Gallo ; Rosangela Siqueira de Oliveira ; Wilson Araújo da Silva Junior
Assunto(s):Tuberculose  Epidemiologia molecular  Prisões 

Resumo

O Brasil é um dos 30 países que concentram aproximadamente 87% do total de casos de tuberculose (TB) no mundo. Apesar da melhoria dos indicadores em termos gerais existe ainda aumento significativo de casos de TB resistente a drogas e da TB em populações vulneráveis (imunossuprimidos, diabéticos, contactantes da doença bacilífera e pessoas privadas de liberdade). O ambiente prisional reúne diversos fatores que favorecem a transmissão do bacilo, aumentando a probabilidade de infecção e desenvolvimento da TB e da TB-DR entre detentos e profissionais que trabalham nestes locais. A incidência de TB em pessoas privadas de liberdade no Brasil é 28 vezes maior que o da população geral, sugerindo maior risco de propagação da doença. Este ainda é um fenômeno pouco estudado. O uso de recursos de epidemiologia molecular para a compreensão do perfil de susceptibilidade e a dinâmica de transmissão da TB em presídios pode auxiliar na identificação e prevenção de surtos. O objetivo deste estudo é caracterizar a dinâmica de transmissão da TB e da TB resistente em pessoas privadas de liberdade através do sequenciamento genômico. Além disso será possível descrever também, do ponto de vista molecular, as mutações que conferem resistência do M. tuberculosis às drogas de primeira e segunda linha e compará-las aos resultados obtidos com os testes de susceptibilidade fenotípicos. Este é um estudo descritivo com isolados de M. tuberculosis provenientes de pessoas privadas de liberdade que tiveram o diagnóstico de TB enquanto estavam encarcerados em um dos presídios da região nordeste e noroeste do estado de São Paulo, no período de janeiro de 2016 a dezembro de 2018. Em todos os isolados recuperados será realizado uma avaliação fenotípica e molecular da resistência dos isolados, bem como o sequenciamento genômico e análise de bioinformática. os dados clínicos e histórico do encarcerado será analisado através dos sistemas de notificação SITE-TB e TB-WEB do Programa Nacional de Controle da Tuberculose, além de informações obtidas pela Secretaria de Administração Penitenciária (SAP) do Estado de São Paulo. O projeto foi submetido ao Comitê de Ética do Hospital das Clínicas da FMRP-USP. (AU)

Mapa da distribuição dos acessos desta página
Para ver o sumário de acessos desta página, clique aqui.