Busca avançada
Ano de início
Entree

Estudo da importância da microbiota intestinal de pacientes portadores de insuficiência cardíaca - estudo randomizado, duplo-cego

Processo: 17/01372-0
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Regular
Vigência: 01 de setembro de 2018 - 31 de agosto de 2020
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Medicina - Clínica Médica
Pesquisador responsável:Sandrigo Mangini
Beneficiário:Sandrigo Mangini
Instituição-sede: Instituto do Coração Professor Euryclides de Jesus Zerbini (INCOR). Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da USP (HCFMUSP). Secretaria da Saúde (São Paulo - Estado). São Paulo , SP, Brasil
Pesq. associados:Fernando Bacal ; Tatiana Teixeira Gomes
Assunto(s):Probióticos  Microbioma gastrointestinal  Inflamação  Cardiologia  Insuficiência cardíaca 

Resumo

A insuficiência cardíaca (IC) é a incapacidade que o coração apresenta em prover aporte sanguíneo ao organismo. É também caracterizada por uma intensa atividade inflamatória que pode ser evidenciada pelo aumento de citocinas circulantes, como o fator de necrose tumoral alfa (TNF-±). Estudos mostram que, os níveis vão se elevando à medida que a função cardíaca vai piorando. Há ainda, um desequilíbrio entre o anabolismo e o catabolismo, sendo esse desequilíbrio demonstrado pela caquexia, muito comum em pacientes com IC avançada. A caquexia tem origem multifatorial e é considerada um preditor de mortalidade. Na tentativa de melhorar as terapias e assim, a sobrevida desses pacientes, estudos tem sido realizados para tentar descobrir os mecanismos exatos da origem da caquexia. Além do desequilíbrio entre anabolismo e catabolismo, há a hipótese de que, o trato gastrointestinal, mais precisamente o intestino, colabore com a caquexia. Estudos sugerem que, a mucosa intestinal, devido a hipoperfusão se torne mais permeável a algumas substancias, como as endotoxinas, sendo a lipopolissacarídeo (LPS) uma delas. A LPS circulante estimula ainda mais o aumento dos níveis de TNF-±, aumentando a inflamação e, consequentemente, colaborando com a piora do prognóstico. A microbiota intestinal também é afetada pela hipoperfusão, contribuindo com maior permeabilidade. Os probióticos auxiliam no equilíbrio da microbiota, ajudando a manter uma barreira menos permeável. Tendo em vista a importância da inflamação no prognóstico dos pacientes e a atuação da microbiota na manutenção da barreira intestinal, esse estudo tem como objetivo primário verificar a influencia da suplementação do probiotico Lactobacilus acidophilus LA-14 na redução dos níveis séricos do TNF-± dos pacientes com IC. (AU)

Mapa da distribuição dos acessos desta página
Para ver o sumário de acessos desta página, clique aqui.