Busca avançada
Ano de início
Entree

Sustentabilidade de arquitetura

Resumo

Uma vez que sustentabilidade de software traz diferentes problemas desde questões envolvendo energia até questões individuais e técnicas, nesta visita focaremos no projeto de sustentabilidade como um caminho para produzir arquiteturas mais estáveis e evitar tanto a erosão quanto o decaimento da arquitetura. Assim, torna-se necessário definir novas métricas de software capazes de estimar a sustentabilidade em diferentes cenários e tempos, incluindo o estático e o dinâmico. Portanto, nesta proposta, abordaremos o seguinte problema de pesquisa: "É possível prover um framework e métricas para estimar sustentabilidade incluindo sistemas que demandam algum tipo de reconfiguração em tempo de execução?" Baseado nesse problema de pesquisa, exploraremos todas as questões relacionadas ao débito técnico e métricas de software e exploraremos quais deles podem ser utilizadas para os objetivos da proposta, bem como definiremos novas métricas e combinação delas que possam avançar a estimativa de "architecture smells" e produzir arquiteturas mais sustentáveis. Em resumo, as principais contribuições são: *Analisar métricas existentes utilizadas para estimar "architecture smells" e débito técnico para entender o estado da arte; *Identificar potenciais domínios de aplicação e sistemas nos quais sustentabilidade pode ser usado para estender a longevidade de tais sistemas e sugerir um framework conectando atributos de qualidade com as métricas; *Sugerir novas métricas ou combinação das existentes para derivar indicadores de sustentabilidade mais precisos. As atividades de trabalho planejadas para o período de visita (1 mês) são: 1. Apresentação de um tutorial de três horas intitulado "Software Sustainability" no ICMC/USP, tendo como público alunos de doutorado, pesquisadores e professores da área de Computação; 2. Analisar características de sistemas intensivos em software e produzir um conjunto de objetivos de sustentabilidade e requisitos incluindo os aspectos dinâmicos; 3. Sugerir uma solução para modelar duas dimensões de sustentabilidade (técnica e ambiental) e as métricas que poderiam ser usadas para detalhar cada dimensão em ambos na arquitetura e no código; 4. Panejar um conjunto de experimentos usando dados de sistemas reais para testar as métricas propostas, desde a fase de desenvolvimento até manutenção e monitoramento em tempo de execução; 5. Preparação de publicações conjuntas, em particular, artigos nas principais conferências e periódicos da área. (AU)

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre o auxílio:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)