Busca avançada
Ano de início
Entree

A capacidade reprodutiva, a razão sexual e o desenvolvimento da prole de ratos consumidores voluntários de etanol

Processo: 18/12354-5
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Regular
Vigência: 01 de outubro de 2018 - 30 de setembro de 2020
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Morfologia - Anatomia
Pesquisador responsável:Francisco Eduardo Martinez
Beneficiário:Francisco Eduardo Martinez
Instituição-sede: Instituto de Biociências (IBB). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Botucatu. Botucatu , SP, Brasil
Bolsa(s) vinculada(s):19/06365-7 - A capacidade reprodutiva, a razão sexual e o desenvolvimento da prole de ratos consumidores voluntários de etanol, BP.TT
18/24725-8 - A capacidade reprodutiva, a razão sexual e o desenvolvimento da prole de ratos consumidores voluntários de etanol, BP.TT
Assunto(s):Predisposição genética para doença  Álcool  Reprodução 

Resumo

O alcoolismo é doença com fatores hereditários relacionados ao abuso e dependência do etanol. Teratogênese, alterações no desenvolvimento cognitivo e comportamental e diminuição da fertilidade são consequentes ao uso do etanol. Nós avaliaremos se os parâmetros da reprodução e do desenvolvimento de ratos alcoólicos, predispostos ao consumo de etanol, diferem de ratos saudáveis não consumidores e se as variáveis são dependentes da dose ingerida. Ratos machos e fêmeas serão divididos em grupos controle (Wistar - C) e experimental A (Wistar UChA) e B (Wistar UChB), tratados com ração e água ad libitum, sendo acrescido etanol a 10% diluído na água nos grupos experimentais a partir dos 65 dias de vida. Matrizes serão formadas em idade adulta para o acasalamento. Os grupos C, A e B terão seus dados correlacionados para avaliar se a capacidade reprodutiva dos pais e a proporção sexual da prole entre sadios (C) e doentes (A e B) diferem. Para análise dos parâmetros reprodutivos da prole serão utilizados descendentes dos grupos B e C, monitorados desde o nascimento. O padrão de consumo de etanol entre machos e fêmeas também será testado. A significância estatística nos experimentos será calculada pelo teste t não pareado e ANOVA (p<0,05). Os dados serão representados como médias e desvios padrão. O GraphPad Prism será usado para os cálculos e ilustração dos gráficos. (AU)