Busca avançada
Ano de início
Entree

Influência do achatamento dos canais radiculares no tratamento endodôntico e no procedimento restaurador com pinos de fibra de vidro

Processo: 18/12694-0
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Regular
Vigência: 01 de outubro de 2018 - 30 de setembro de 2020
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Odontologia - Endodontia
Pesquisador responsável:Yara Teresinha Correa Silva Sousa
Beneficiário:Yara Teresinha Correa Silva Sousa
Instituição-sede: Universidade de Ribeirão Preto (UNAERP). Campus Ribeirão Preto. Ribeirão Preto , SP, Brasil
Assunto(s):Técnica para retentor intrarradicular  Adesividade 

Resumo

O objetivo neste estudo será avaliar in vitro, por meio de microCT, a anatomia de molares inferiores e a influência do achatamento das raízes no tratamento endodôntico e no procedimento restaurador com pinos de fibra de vidro, utilizando diferentes metodologias. Quatrocentos molares inferiores extraídos serão escaneados em microCT para a obtenção de dados morfométricos bidimensionais (área, perímetro, circularidade, diâmetro maior, diâmetro menor e fator de forma) e tridimensionais (volume, área de superfície e SMI) do canal radicular. Serão selecionadas 204 raízes com achatamento que serão utilizadas nas etapas segintes. Para o primeiro estudo, 144 raízes serão distribuídas em 2 grupos de acordo com o grau de achatamento (n=72): canais ovais e canais achatados. Cada grupo será subdividido em 2 de acordo com o preparo biomecânico (n=36): sistema TRUShape e sistema Reciproc Blue. Após preparo, as raízes serão escaneadas para avaliar as alterações ocorridas nos parâmetros bi e tridimensionais. Para a obturação, as raízes serão distribuídas em 3 grupos de acordo com a técnica obturadora: Condensação lateral, Técnica Híbrida de Tagger Modificada e Cone único. As raízes serão escaneadas para avaliar o percentual volumétrico de espaços vazios após a obturação e serão seccionadas obtendo-se dois slices de 2 mm de espessura em cada terço da raiz. O primeiro slice de cada terço será submetido ao teste de push out em máquina universal de ensaios com velocidade de 0,5 mm/min para avaliação da resistência de união do material obturador à dentina, e o segundo slice será submetido à MEV para análise da interface de união entre cimento obturador e dentina. Para o segundo estudo, 60 raízes serão distribuídas em 2 grupos de acordo com o achatamento (n=30): canais ovais e canais achatados. O preparo biomecanico será realizado com sistema TRUShape e obturação por meio da técnica da condensação lateral. As raízes terão os canais desobturados com brocas de Largo n° 1 a 3, serão escaneadas, e redistribuídas em 3 subgrupos de acordo com o tipo de pino utilizado (n=10): pino de resina composta reforçada com fibra de vidro; pino de compósito composto por finas hastes reunidas em feixes; associação dos dois tipos de pinos anteriores. Os pinos serão cimentados utilizando-se sistema adesivo universal e cimento resinoso adesivo dual. Após cimentação dos pinos, as raízes serão escaneadas para avaliação da adaptação dos pinos ao canal radicular e mensuração volumétrica da quantidade de cimento resinoso. A raízes serão seccionadas em slices de 2 mm de espessura que serão submetidos ao teste de push out em máquina universal de ensaios com velocidade de 0,5 mm/min para avaliação da resistência de união do pino à dentina. Com o objetivo de avaliar a tensão provocada pelos diferentes pinos no interior de canais radiculares ovais e achatados, será realizada a análise pelo método dos elementos finitos 3D. Todo os dados obtidos serão submetidos à análise estatística. (AU)