Busca avançada
Ano de início
Entree

Incidência de herpes vírus na saliva e na lágrima de pacientes com paralisia facial periférica

Processo: 18/08332-6
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Regular
Vigência: 01 de outubro de 2018 - 30 de setembro de 2020
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Medicina
Pesquisador responsável:Jose Ricardo Gurgel Testa
Beneficiário:Jose Ricardo Gurgel Testa
Instituição-sede: Escola Paulista de Medicina (EPM). Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP). Campus São Paulo. São Paulo , SP, Brasil
Pesq. associados: Thaís de Carvalho Pontes Madruga
Assunto(s):Paralisia facial  Herpes Zoster  Otorrinolaringologia  Paralisia de Bell 

Resumo

INTRODUÇÃO: A etiologia da paralisia de Bell permanece incerta. Com o advento da técnica de estudo do DNA viral pelo método da reação da polimerase em cadeia (PCR), vírus da família herpes vêm sendo demonstrados no líquido cefalorraquidiano, no fluido endoneural do nervo facial, na secreção lacrimal ou na saliva de indivíduos com paralisia facial periférica idiopática. OBJETIVO: Determinar a incidência dos vírus herpes simples 1 e 2 e varicela zoster na saliva e na lágrima de pacientes com paralisia facial periférica idiopática. MÉTODOS: Estudo prospectivo tipo coorte a ser desenvolvido no ambulatório de otorrinolaringologia e no Laboratório de Oftalmologia (LOFT) do Hospital São Paulo. A amostra será composta por pacientes com paralisia facial periférica que são encaminhados do pronto socorro. A saliva será coletada através de seringa estéril sem agulha e a lagrima através de fita de Schirmer e serão submetidas a testagem de PCR para DNA dos vírus herpes simples tipo 1 e 2 e varicela zoster. Os pacientes serão também submetidos a anamnese e exame físico. (AU)