Busca avançada
Ano de início
Entree

Terapia fotodinâmica antimicrobiana mediada pela curcumina em nanopartículas poliméricas em um modelo murino de candidíase oral

Processo: 18/18609-5
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Publicações científicas - Artigo
Vigência: 01 de novembro de 2018 - 30 de abril de 2019
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Odontologia
Pesquisador responsável:Ewerton Garcia de Oliveira Mima
Beneficiário:Ewerton Garcia de Oliveira Mima
Instituição-sede: Faculdade de Odontologia (FOAr). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Araraquara. Araraquara , SP, Brasil
Assunto(s):Queratinas  Camundongos  Fotoquimioterapia  Candida albicans 

Resumo

A terapia fotodinâmica antimicrobiana (aPDT) tem sido proposta como um método alternativo para candidíase oral (OC), enquanto que nanocarregadores tem sido utilizados para melhorar a solubilidade em água da curcumina (CUR). O objetivo desse estudo é encapsular CUR em nanopartículas poliméricas (NPs) e avaliar seus efeitos fotodinâmicas em um modelo murino de OC. CUR-NP aniônica e catiônica são sintetizadas usando ácido poli-lático e sulfato de dextrana e então caracterizadas. Camundongos fêmeas são imunossuprimidas e inoculadas com Candida albicans (Ca) para induzir a OC. aPDT é realizada pela aplicação de CUR-NP ou CUR livre no dorso da língua, seguida pela irradiação com luz azul por cinco dias consecutivos. Nistatina é utilizada como controle positivo. Após, Ca é recuperado e cultivado. Animais são eutanasiados para avaliações histológicas, imunohistoquímicas e dano de DNA. Encapsulamento melhora a solubilidade de CUR. Nistatina mostra maior redução de Ca, seguida pela aPDT mediada por CUR livre, que resulta em imunomarcação de citoqueratinas mais próximas às observadas em animais saudáveis. CUR-NP aniônica não mostra efeito antifúngico, e a CUR-NP catiônica reduz Ca mesmo na ausência de luz. Dano ao DNA é associado com infecção por Ca. Aplicação consecutiva de aPDT é um tratamento seguro para OC. (AU)