Busca avançada
Ano de início
Entree

Fisiologia reprodutiva da Garoupa-Verdadeira Epinephelus marginatus (Perciformes: Serranidae) em cativeiro: terapias hormonais aplicadas à indução da maturação sexual na fase pré-desova

Processo: 17/06765-0
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Apoio a Jovens Pesquisadores
Vigência: 01 de janeiro de 2019 - 31 de dezembro de 2022
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Zoologia - Fisiologia dos Grupos Recentes
Pesquisador responsável:Renato Massaaki Honji
Beneficiário:Renato Massaaki Honji
Instituição-sede: Centro de Biologia Marinha (CEBIMAR). Universidade de São Paulo (USP). São Sebastião, SP, Brasil
Pesq. associados:Bruno Cavalheiro Araújo ; Renata Guimarães Moreira Whitton
Assunto(s):Reprodução  Hormônios hipofisários  Gonadotrofina coriônica  Hormônio liberador de gonadotrofina  Peixes  Vitelogênese  Garoupa 

Resumo

A reprodução em peixes é desencadeada por fatores ambientais e controlada endogenamente por um sistema endócrino, principalmente pelo eixo Hipotálamo-Hipófise-Gônadas (H-H-G). Este eixo é responsável pela síntese e secreção de hormônios hipotalâmicos, gonadotropinas hipofisárias, esteroides gonadais e outros hormônios moduladores do processo reprodutivo. Embora o Brasil apresente um grande potencial aquícola, os estudos relacionados à Piscicultura Marinha ainda são incipientes, com limitações de conhecimento em processos básicos, considerados fundamentais para o desenvolvimento da atividade no país. A produção de peixes marinhos apresenta complicados entraves nos processos reprodutivos, mais especificamente na maturação gonadal, um evento crítico no qual as gônadas, sob influência de vários hormônios e fatores, sofrem alterações morfológicas e fisiológicas de forma cíclica, para produzir gametas funcionais. Esta é a situação atual de Epinephelus marginatus, espécie de teleósteo hermafrodita eleita para o desenvolvimento do presente projeto. No Brasil, um grande potencial para E. marginatus já foi detectado (alto valor agregado de mercado), mas as dificuldades na reprodução, especialmente na maturação gonadal na fase pré-desova ainda limitam a sua produção. Considerando as dificuldades encontradas no processo reprodutivo de E. marginatus, o seguinte projeto visa entender os mecanismos fisiológicos envolvidos no eixo H-H-G durante a maturação sexual desta espécie, testando o uso e eficácia de sistemas de liberação hormonal sustentada de longo prazo para induzir a maturação gonadal em cativeiro. A consolidação dos resultados será importante para o estabelecimento do cultivo desta espécie que por constar na lista nacional de espécies ameaçadas de extinção, merece atenção especial. (AU)