Busca avançada
Ano de início
Entree

Combatendo a resistência de pragas nos principais sistemas de cultivo no Brasil através de novas abordagens biotecnológicas

Processo: 17/50457-8
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Regular
Vigência: 01 de outubro de 2018 - 30 de setembro de 2019
Área do conhecimento:Ciências Agrárias - Agronomia - Fitossanidade
Convênio/Acordo: BBSRC, UKRI
Pesquisador responsável:Fernando Luis Cônsoli
Beneficiário:Fernando Luis Cônsoli
Pesq. responsável no exterior: Angharad Margaret Gatehouse
Instituição no exterior: Newcastle University, Inglaterra
Instituição-sede: Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz (ESALQ). Universidade de São Paulo (USP). Piracicaba , SP, Brasil
Assunto(s):Pragas de plantas  Insetos fitófagos  Controle biológico de vetores  Biotecnologia  Interferência de RNA 
Publicação FAPESP:https://media.fapesp.br/bv/uploads/pdfs/fapesp_uk_UQuG8ji_30_30.pdf

Resumo

Esse projeto tem por objetivo abordar uma das maiores preocupações da agricultura nacional, relacionada aos insetos, pragas de importância econômica de sistemas agrícolas brasileiros, através do desenvolvimento e uso de novas biotecnologias eficazes e seguras. Uma das pragas-alvo selecionadas para esse estudo é a lagarta polifaga Spodoptera frugiperda, a qual apresenta resistência a inúmeros inseticidas e às tecnologias transgênicas disponíveis para o controle aplicado de pragas (plantas Bt). A recente invasão e dispersão pela África por essa espécie, a sua polifagia e resistência a inúmeros inseticidas tornam essa praga uma ameaça real às áreas agrícolas tropicais e subtropicais do Velho Mundo e da Ásia. A outra espécie selecionada é uma praga invasora originária do Velho Mundo, a lagarta Helicoverpa armigera. Essa espécie tem devastado grandes áreas das culturas agrícolas no Brasil, causando danos severos à produção de algodão e soja. Boa parte do dano causado por essa praga é devido à sua insensibilidade aos inseticidas em uso no país. Assim esse projeto busca gerar novas informações e tecnologias que permitam combater essas pragas, incluindo aquelas que apresentam mecanismos selecionados de resistência. Para atingirmos esses resultados, essa proposta conta com os seguintes objetivos: 1) desenvolver novas tecnologias utilizando dsRNA espécie-específicos; 2) produzir dsRNAs para ensaios de toxicidade preliminares via alimentação e/ou microinjeção; 3) gerar dados de metatranscritoma da microbiota associada ac intestino dos insetos estudados para a identificação de genes alvo da microbiota para a aplicação de dsRNA; 4) explorar o potencial da microbiota intestinal como vetores para a produção e entrega de dsRNA aos insetos-praga; 5) identificar mecanismos adequados de resistência através do uso de RNAi utilizando populações resistentes. (AU)

Mapa da distribuição dos acessos desta página
Para ver o sumário de acessos desta página, clique aqui.