Busca avançada
Ano de início
Entree

Disfunção e inflamação do tecido adiposo perivascular na obesidade: papel do receptor de mineralocorticoides

Processo: 18/16505-8
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Regular
Vigência: 01 de novembro de 2018 - 30 de abril de 2021
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Fisiologia - Fisiologia de Órgãos e Sistemas
Pesquisador responsável:Ana Paula Couto Davel
Beneficiário:Ana Paula Couto Davel
Instituição-sede: Instituto de Biologia (IB). Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP). Campinas , SP, Brasil
Assunto(s):Endotélio  Obesidade  Fisiologia cardiovascular  Tecido adiposo perivascular 

Resumo

A prevalência da obesidade é crescente e o aumento do índice de massa corporal é um importante fator de risco para doenças cardiovasculares (DCV), responsáveis por altas taxas de mortalidade no Brasil e no mundo. Dados da literatura demonstram que um prejuízo do papel anticontrátil e maior liberação de fatores pró-inflamatórios pelo tecido adiposo perivascular (PVAT) contribuem para o desenvolvimento de complicações vasculares na obesidade. Porém, os mecanismos responsáveis pela disfunção do PVAT na obesidade ainda não são esclarecidos. Um aumento da concentração de aldosterona plasmática é observado em indivíduos obesos e o antagonismo do receptor de mineralocorticoides (MR) melhora a função endotelial e o perfil inflamatório no diabetes tipo 2, sugerindo o envolvimento da ativação do MR na disfunção vascular associada à obesidade. No presente trabalho levantamos a hipótese de que a ativação do MR poderia estar envolvida na resposta inflamatória e disfunção anticontrátil do PVAT na obesidade. O MR é expresso nas células componentes da parede vascular, incluindo células do sistema imune e endoteliais (CE). A ativação MR pode estimular a expressão de moléculas de adesão leucocitária em CE e a polarização de macrófagos M1, o que torna a sinalização MR nestas células um relevante alvo de estudo na disfunção do PVAT na obesidade. No presente estudo, utilizaremos o modelo de obesidade induzida por dieta hiperlipídica em camundongos que serão tratados ou não com o antagonista MR espironolactona. Para avaliar o papel célula-específico do MR na obesidade serão utilizados camundongos com deleção do MR em CE (CE-MR-/-) ou em células mieloides (MO-MR-/-). Artérias mesentéricas de resistência (AMR) e o respectivo PVAT serão isolados. Será investigado o papel anticontrátil do PVAT em AMR na presença e ausência do PVAT. No PVAT será analisado o infiltrado leucocitário, a expressão de citocinas anti- e pró-inflamatórias, o perfil de polarização dos macrófagos e o estresse oxidativo. Com o desenvolvimento deste projeto pretende-se compreender melhor o papel do MR nas complicações vasculares na obesidade. (AU)

Publicações científicas
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
VICTORIO, JAMAIRA A.; DAVEL, ANA P. Perivascular Adipose Tissue Oxidative Stress on the Pathophysiology of Cardiometabolic Diseases. CURRENT HYPERTENSION REVIEWS, v. 16, n. 3, p. 192-200, 2021. Citações Web of Science: 4.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.