Busca avançada
Ano de início
Entree

Detecção de Zika Vírus (ZIKV), após exposição in vitro, em células mononucleares do sangue periférico e plaquetas provenientes de indivíduos não infectados: influência de polimorfismos genéticos

Processo: 17/07711-0
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Regular
Vigência: 01 de novembro de 2018 - 31 de outubro de 2020
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Bioquímica
Pesquisador responsável:Rejane Maria Tommasini Grotto
Beneficiário:Rejane Maria Tommasini Grotto
Instituição-sede: Faculdade de Ciências Agronômicas (FCA). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Botucatu. Botucatu , SP, Brasil
Pesq. associados:Guilherme Targino Valente ; Jayme Augusto de Souza-Neto ; Maria Inês de Moura Campos Pardini ; Márjorie de Assis Golim ; Rafael Plana Simões
Assunto(s):Plaquetas sanguíneas  Vírus Zika 

Resumo

Recentemente o Vírus ZIKA (ZIKV), um flavivírus com genoma de RNA e, organização genômica similar aos demais membros da família Flaviviridae, passou a constituir um problema de saúde pública no Brasil, trazendo grandes desafios à ciência. O entendimento do vírus bem como de suas propriedades biológicas e interações com o hospedeiro vem se tornando de grande importância devido às consequências graves que a infecção pode trazer como microcefalia em neonatos e síndrome de Guillain-Barré. Embora algumas células alvo do vírus e seus receptores tenham sido descritos ainda é pouco entendida a interação do vírus com células mononucleares do sangue periférico (PBMC) e plaquetas humanas. Considerando que a interação de outros membros da família Flaviviridae com PBMC e plaquetas já foram documentadas e, esta ligação adquire particular importância quando se considera que estes compartimentos biológicos podem funcionar como reservatórios para o vírus, este estudo tem por finalidade avaliar uma possível interação do ZIKV com estes tipos celulares depois de exposição in vitro. Além disso, considerando os tipos celulares estudados e, os recentes relatos de polimorfismos genéticos do hospedeiro que podem afetar tais interações, também é objeto deste estudo avaliar se, as interações ZIKV-PBMC e ZIKA-Plaquetas podem ocorrer na dependência de polimorfismos de genes killer immunoglobulin-like receptors (KIR), presentes na superfície celular de Natural Killers (NK) e de Human Platelets Antigens (HPA), encontrados na superfície de plaquetas. Ambos os polimorfismos já foram associados a infecções por outros flavivírus como dengue e Vírus da Hepatite C (VHC). PBMC e plaquetas obtidos de doadores serão incubados in vitro com o ZIKV à 37oC por 48h. Decorrido o tempo de incubação todo o vírus livre em solução/suspensão será eliminado e, os pellets celulares serão utilizados como fonte para detecção do ZIKV. A positividade desta reação indicará que a célula e/ou plaqueta interagiu in vitro com o vírus. A carga viral do vírus nos PBMC e plaquetas será determinada por qRT-PCR e, relacionada com polimorfismos genéticos do hospedeiro (Polimorfismo dos sistemas HPA e de genes KIR). Análises in silico destas proteínas de membrana serão realizadas para avaliar se possíveis alterações conformacionais nas proteínas poderiam modificar a interação vírus-célula. Análises estatísticas uni e multivariadas serão conduzidas para avaliar possíveis associações entre as variáveis avaliadas neste estudo. (AU)

Publicações científicas
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
HEBELER-BARBOSA, FLAVIA; MASSOLINI, VIVIAM MILANEZ; WATANABE, THAIS; SILVA, GIOVANNI FARIA; BARBOSA, ALEXANDRE NAIME; SIMOES, RAFAEL PLANA; FERRASI, ADRIANA CAMARGO; DE ANDRADE ZANOTTO, PAOLO MARINHO; DE MOURA CAMPOS PARDINI, MARIA INES; TOMMASINI GROTTO, REJANE MARIA. Influence of the HIV GWG variant in the HIV infection progression in mono and HCV coinfected patients. MEDICINE, v. 98, n. 29 JUL 2019. Citações Web of Science: 0.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.