Busca avançada
Ano de início
Entree

Citocinas proinflamatórias do tecido adiposo peritumoral estão associadas com fatores de crescimento tumoral em pacientes com câncer e caquexia

Processo: 18/18183-8
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Publicações científicas - Artigo
Vigência: 01 de novembro de 2018 - 30 de abril de 2019
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Medicina
Pesquisador responsável:Claudia Maria da Penha Oller Do Nascimento
Beneficiário:Claudia Maria da Penha Oller Do Nascimento
Instituição-sede: Escola Paulista de Medicina (EPM). Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP). Campus São Paulo. São Paulo , SP, Brasil
Assunto(s):Citocinas  Apoptose 

Resumo

Cancer caquexia é uma síndrome multifatorial, na maioria das vezes irreversível, que afeta pacientes com câncer, influenciada, em parte, pela condição inflamatória. O tecido adipose peritumoral produz adipocinas e fatores angiogênicos, apoptóticos e de crescimento. Dada a possibilidade de comunicação entre o tecido adiposo peritumoral e o próprio tumor, estes fatores podem representar um papel importante na biologia do câncer e na carcinogênese. O objetivo deste estudo foi avaliar os fatores produzidos pelo tecido adiposo peritumoral (PTAT) em um grupo de 16 pacientes com câncer de colon, divididos em pacientes com peso estável (WSC; n=7) ou com caquexia (CC; n = 9). Este estudo foi aprovado pelo Comite de ética em Pesquisa (972.914). Amostras do tecido adipose peritumoral foram analisadas para concentrações de TNF-±, IL-1², STAT-1, STAT-3, RANTES, IL-1Ra, IP-10, IL-15, MCP-1, IFN-±, GCSF, FADD, e TGF-². As citocinas e proteínas foram dosadas utilizando método Multiplex. Foram realizadas correlações entre as proteinas e as citocinas. TNF-±, STAT-1 e FADD, um fator envolvido na apoptose, estavam elevados no grupo CC quando comparado ao grupo WSC. No PTAT do grupo CC, RANTES apresentou correlação positiva com IL-1Ra e IP-10, e correlação negativa com IFN-±; e GCSF apresentou correlação negativa com IL-1Ra, IP- 10, IL-15 e MCP-1 e correlação positiva com IFN-±. No tecido adipose peritumoral do grupo WSC, nenhuma correlação foi encontrada entre RANTES, GCSF, IL-3, FADD e STAT-1 e citocinas/quimiocinas analisadas. Estes resultados indicam que as vias inflamatórias e tumorigênicas estão alteradas no tecido adiposo peritumoral em pacientes CC. Além disso, citocinas inflamatórias se correlacionam com fatores de crescimento no tecido adiposo peritumoral de pacientes caquéticos, sugerindo que citocinas inflamatórias modulam o meio ambiente proliferativo próximo ao tumor. (AU)