Busca avançada
Ano de início
Entree

Produção da gonadotrofina coriônica equina (ECG) no Brasil

Processo: 17/12650-0
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Pesquisa Inovativa em Pequenas Empresas - PIPE
Vigência: 01 de novembro de 2018 - 31 de outubro de 2020
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Biofísica - Biofísica de Processos e Sistemas
Pesquisador responsável:Luis Augusto Ferreira Rossa
Beneficiário:Luis Augusto Ferreira Rossa
Empresa:Innovare Biotecnologia e Saúde Animal Ltda
CNAE: Fabricação de medicamentos para uso veterinário
Pesquisa e desenvolvimento experimental em ciências físicas e naturais
Atividades veterinárias
Município: Monte Aprazível
Pesq. associados:Maria Cecilia Maia Chierotti
Vinculado ao auxílio:15/01088-4 - Produção da gonadotrofina coriônica equina (eCG) no Brasil, AP.PIPE
Assunto(s):Purificação de proteínas  Liofilização  Gonadotrofina coriônica  Reprodução animal  Bovinos 

Resumo

O Brasil possui o maior rebanho bovino comercial do mundo e sua eficiência reprodutiva é fundamental para a produção de carne e leite. A eCG (gonadotrofina coriônica equina) é um hormônio utilizado para proporcionar incrementos de eficiência reprodutiva em fêmeas bovinas. O Brasil é o maior consumidor mundial de eCG, mas não a produz. Apesar de onerosa, quando comparada a outros hormônios utilizados na Inseminação Artificial com Tempo Fixo, oferece vantajoso custo/benefício. Toda produção mundial de eCG é realizada a partir do plasma de éguas prenhes. Durante a Fase 1 do projeto PIPE, onde os volumes de plasma utilizados passaram de 40mL para 6L no processo de purificação de eCG, atingiu-se o objetivo de obter rendimentos de purificação maiores que 80%. Rendimentos comprovado com estudo in vivo com ratas impúberes. O próximo passo será otimizar a purificação da eCG em larga escala e validar o escalonamento do processo de liofilização para garantir a estabilidade da proteína verificado em pequena escala. A hipótese do presente projeto é que o processo de purificação da eCG constitua eficiente protocolo para a obtenção de um extrato purificado liofilizado, com elevada atividade biológica e capacidade de produção do hormônio em escala industrial no Brasil. A inovação do projeto não se limita à nacionalização da produção, mas também ao processo de purificação (rendimentos maiores que 80%) e na obtenção de plasma de éguas prenhes, onde será criada uma rede de propriedades criadoras de equinos que sustentarão a obtenção da matéria prima da eCG. Assim, a Innovare demonstra um projeto com viabilidade de abastecer o mercado brasileiro de eCG com fornecimento adequado de matéria prima. (AU)

Mapa da distribuição dos acessos desta página
Para ver o sumário de acessos desta página, clique aqui.