Busca avançada
Ano de início
Entree

Níveis de proteínas de fase aguda em equinos expostos a sobrecarga de carboidratos associada à alcalinização cecal

Processo: 18/14720-9
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Regular
Vigência: 01 de novembro de 2018 - 31 de outubro de 2020
Área do conhecimento:Ciências Agrárias - Medicina Veterinária - Clínica e Cirurgia Animal
Pesquisador responsável:Carlos Augusto Araújo Valadão
Beneficiário:Carlos Augusto Araújo Valadão
Instituição-sede: Faculdade de Ciências Agrárias e Veterinárias (FCAV). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Jaboticabal. Jaboticabal , SP, Brasil
Assunto(s):Eletroforese de proteínas  Eletroforese 

Resumo

Avanços acerca da fisiopatologia da laminite equina permitiram imputar como fator primário e deflagrador dos estágios iniciais dessa doença, a ativação da cascata inflamatória. Sabe-se que equinos submetidos à sobrecarga de carboidratos (CHO), podem desenvolver laminite e que essa afecção se dá por mudanças na flora bacteriana do trato gastrintestinal. A laminite induz alterações sistêmicas que repercutem nas taxas de proteínas de fase aguda (PFA), todavia existem poucos estudos que utilizam o proteinograma para caracterizar a resposta inflamatória, durante as fases de desenvolvimento e instalação dessa enfermidade. Com este estudo, busca-se correlacionar os valores de PFA com a evolução e sintomatologia clínica de equinos expostos à sobrecarga de carboidrato e que, receberão solução alcalinizante, por via intracecal. Serão utilizadas amostras de soro e plasma de dez equinos que foram submetidos a indução de laminite por sobrecarga de CHO e tratados com solução alcalinizante via intracecal, após oito horas da indução. As taxas de PFA serão medidas por meio de eletroforese em gel de poliacrilamida e ELISA, de amostras de soro e plasma coletadas em intervalos de tempo antes da administração da sobrecarga de carboidrato até 72 h após. (AU)