Busca avançada
Ano de início
Entree

Visita de pesquisador neozelandense no Brasil para desenvolvimento de pesquisa e ensino junto a projeto sobre Colletotricum de seringueira no Brasil

Processo: 18/16865-4
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Pesquisador Visitante - Internacional
Vigência: 06 de outubro de 2019 - 18 de outubro de 2019
Área do conhecimento:Ciências Agrárias - Agronomia - Fitossanidade
Pesquisador responsável:Ana Carolina Firmino
Beneficiário:Ana Carolina Firmino
Pesquisador visitante: Stuart Fraser
Inst. do pesquisador visitante: New Zealand Forest Research Institute Limited (Scion), Nova Zelândia
Instituição-sede: Faculdade de Ciências Agrárias e Tecnológicas. Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Dracena. Dracena , SP, Brasil
Assunto(s):Antracnose  Hevea brasiliensis  Pesquisa científica  Intercâmbio de pesquisadores 

Resumo

O pesquisador Dr. Stuart Fraser, tem uma vasta experiência na área de patologia florestal, principalmente em analise epidemiológica e molecular de patógenos. A participação dele em nosso projeto com Colletotrichum em seringueira (Fapesp 2017/23927-3) será fundamental para analise aprofundadas dos dados moleculares, já que irá se sequenciar várias partes do DNA do fungo. Sabendo que o fungo Colletotrichum é extremamente complexo, é possível que o pesquisador receba nossos alunos em sua instituição para aplicação de alguma ferramenta molecular de análise. Além das atividades citadas, o Dr. Stuart Fraser, por trabalhar em uma instituição de referência mundial, poderá nos ajudar na obtenção de mais informações sobre isolados de Colletotrichum de outros países que possuem plantio se seringueira, colaborando no aumento da rede de informações. Esperamos também que ele contribua na construção dos artigos científicos, já que a produção cientifica do pesquisador é representativa. A instituição do pesquisador atualmente vem desenvolvendo trabalho com uma nova tecnologia de sequenciamento, conhecida como MinION. Trata-se dispositivo portátil que realiza o sequenciamento de DNA tempo real no campo. Espera-se que com a visita do pesquisador e a ida dele ao campo para ver os sintomas e o agente causal da doença que estamos estudando, nós podemos iniciar estudos do uso deste dispositivo no Brasil e assim deixar as atividades relacionadas com análise de fitopatógenos no campo mais dinâmica. (AU)

Mapa da distribuição dos acessos desta página
Para ver o sumário de acessos desta página, clique aqui.