Busca avançada
Ano de início
Entree

Valoração de um efluente: uso como matéria prima na síntese de pó cerâmico CaO-MgO-SiO2 para aplicação biomédica

Processo: 18/10114-7
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Regular
Vigência: 01 de outubro de 2018 - 30 de setembro de 2020
Área do conhecimento:Engenharias - Engenharia de Materiais e Metalúrgica - Materiais Não-metálicos
Pesquisador responsável:Chieko Yamagata
Beneficiário:Chieko Yamagata
Instituição-sede: Instituto de Pesquisas Energéticas e Nucleares (IPEN). Secretaria de Desenvolvimento Econômico (São Paulo - Estado). São Paulo , SP, Brasil
Assunto(s):Materiais cerâmicos  Síntese 

Resumo

Materiais bioativos, vidros, vitrocerâmicos e cerâmicos têm sido intensamente estudados desde a descoberta do primeiro vidro bioativo, Bioglass® 45S5, em 1969. É definida como a bioatividade, a interação do material com o ambiente fisiológico quando implantado, conduzindo a sua integração no tecido vivo. A bioatividade das cerâmicas pode ser avaliada através do crescimento superficial de uma camada de hidroxiapatita (HA) relacionada à fase mineral dos tecidos ósseos. Estudos mostram que diversos vidros compostos a base de silicato de cálcio mostraram bioatividade in vitro. Embora o mecanismo de formação de HA ainda não seja completamente elucidado, a presença de grupos silanol na superfície do material parece ser crucial, sugerindo que estes atuam como sítios de nucleação. Recentemente, cerâmicas do sistema CaO-MgO-SiO2 têm sido pesquisadas devido ao potencial aplicação destas na área biomédica. Testes em SBF (Simulated Body Fluid), simulado fluido corporal, mostram que as fases cristalinas, presentes neste sistema, induzem a formação da hidroxiapatita (HA) em suas superfícies. Valoração um efluente do processo de abertura do minério zirconita, utilizando-o como matéria prima para a síntese de cerâmica bioativa do sistema CaO-MgO-SiO2 é o objetivo do presente projeto. Um novo método de síntese, sol gel combinado com precipitação é proposto para obtenção desta cerâmica. Partículas coloidais de SiO2 serão obtidas pelo método sol-gel. Posteriormente, hidróxidos de magnésio e cálcio serão coprecipitados. A caracterização dos produtos obtidos será executada por técnicas de análise como DRX, MEV e FTIR. Testes in vitro serão realizados por imersão da vitrocerâmica em SBF para observar a sua bioatividade. Teste de citotoxicidade será efetuado com células CHO (ovário de hamster chinês). (AU)

Publicações científicas
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
YAMAGATA, C.; LEME, D. R.; MELLO CASTANHO, S. R. H. Use of waste water glass as silica supplier in synthesis of pure and Mg-doped lanthanum silicate powders for IT-SOFC application. Journal of the European Ceramic Society, v. 39, n. 12, SI, p. 3416-3420, SEP 2019. Citações Web of Science: 0.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.