Busca avançada
Ano de início
Entree

Impacto do uso de Lactobacillus plantarum na colonização, na infecção por bactérias multirresistentes e no microbioma de pacientes submetidos a transplante de células tronco hematopoiéticas

Processo: 18/13147-3
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Regular
Vigência: 01 de dezembro de 2018 - 30 de novembro de 2020
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Medicina - Clínica Médica
Pesquisador responsável:Silvia Figueiredo Costa
Beneficiário:Silvia Figueiredo Costa
Instituição-sede: Instituto de Medicina Tropical de São Paulo (IMT). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Pesq. associados:Ester Cerdeira Sabino
Assunto(s):Microbiota  Lactobacillus  Transplante de medula óssea 

Resumo

A prevenção e o tratamento de infecções têm melhorado os resultados do Transplante de Células Tronco Hematopoiéticas (TCHT) nas últimas décadas. Entretanto, as infecções ainda representam uma das principais causas de morbimortalidade no TCTH. Uma proposta para reduzir infecções por patógenos multirresistentes (MDR) é a manipulação do microbioma do trato gastrintestinal. No TCTH a diversidade e a estabilidade do microbioma intestinal são fortemente alteradas aumentando o risco de infecções e de Doença do Enxerto Contra Hospedeiro (GVHD). O uso de probióticos é uma das alternativas para se modular o microbioma. Objetivo: Avaliar o uso de L. plantarum na contribuição do equilíbrio da microbioma intestinal e consequentemente no impacto na taxa de colonização e infecção por MDR em pacientes submetidos ao TCTH, assim como na descolonização de pacientes colonizados por bacterias multirresistentes antes do transplante. Metodologia: Serão realizados dois estudos, um estudo piloto de descolonização de pacientes colonizados por MDR com o uso do de Lactobacillus plantarum e um estudo prospectivo de ensaio clínico controlado randomizado duplo cego, com análise baseada em intenção de tratar, do uso de L. plantarum na prevenção de colonização e infecção por MDR. O estudo será realizado no Instituto Central do Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo (ICHCFMUSP), na Unidade Clínica de Terapia Celular (UCTC). O tamanho da amostra foi calculado baseado na corte histórica da comissão de controle de infecção hospitalar com poder de 80% de detectar uma redução de taxa de incidência de 50% no desfecho primário no grupo intervenção, sendo estimados 266 participantes (130 pacientes em cada braço). As seguintes MDR serão avaliadas: Enterococcus resistente à vancomicina, Enterobactérias resistentes aos carbapenemicos e ou colistina e bactérias Gram-negativas não fermentadores (P. aeruginosa e A. baumannii) resistentes aos carbapenêmicos e ou colistina. No estudo de descolonização serão incluídos os pacientes colonizados por MDR que receberão o Lactobacillus plantarum previamente o TCTH até a neutropenia. Será realizada coleta de fezes (em frasco específico com guanidina) e swab retal semanal para pesquisa de MDR e caracterização do microbioma pré e após a descolonização. O estudo prospectivo incluirá todos os pacientes que realizarem TCTH cessando o uso de probiótico na presença de mucosite, GVHD de ou na enxertia. As análises laboratoriais serão realizadas no laboratório de investigação médica LIM-54. A caracterização da microbiota intestinal será realizada pela amplificação do domínio V4 do segmento 16S ribossômico bacteriano, utilizando os oligonucleotídeos iniciadores F515 (52-CACGGTCGKCGGCGCCATT-32) e R806 (52-GGACTACHVGGGTWTCTAAT-32). A etapa de sequenciamento será realizada com o kit Ion PGMTM Sequencing 400 kit (Life Technologies) e a plataforma Ion PGMTM Torrent (ThermoFisher Scientific), Infecções serão definidas com o critério da Centers for Disease Control and Prevention (CDC). A quantidade de L. plantarum ofertada será de 5 x 109 Unidades Formadoras de Colônias (UFC) duas vezes ao dia em forma de cápsulas de liberação gástrica produzidas em farmácia de manipulação. A segurança do uso do probiótico será pela ausência de bacteremia ocasionada por L. plantarum desde o início do uso até D+60. Pacientes do grupo controle receberão cápsulas de placebo e serão orientados a utiliza-las igualmente aos pacientes do grupo intervenção. No estudo prospectivo randomizado o desfecho primário proposto é a prevenção de colonização e infecção por bactérias multirresistentes nos pacientes do TCTH e como desfecho secundário: Modulação do microbioma; Dieta e microbioma em pacientes TCTH; Toxicidades gastrintestinais; Custos com antibioticoterapia. (AU)

Mapa da distribuição dos acessos desta página
Para ver o sumário de acessos desta página, clique aqui.