Busca avançada
Ano de início
Entree

Produção nacional de suínos geneticamente modificados voltados para o xenotransplante de órgãos em humanos

Processo: 18/14275-5
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Parceria para Inovação Tecnológica - PITE
Vigência: 01 de outubro de 2019 - 30 de setembro de 2022
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Genética - Genética Humana e Médica
Pesquisador responsável:Silvano Mario Attilio Raia
Beneficiário:Silvano Mario Attilio Raia
Instituição-sede: Faculdade de Medicina (FM). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Empresa: EMS S A
CNAE: Atividades de atenção à saúde humana não especificadas anteriormente
CNAE: Atividades de atenção à saúde humana não especificadas anteriormente
Município: São PauloHortolândia
Instituição parceira: Universidade de São Paulo (USP). Instituto de Biociências (IB); Secretaria da Saúde (São Paulo - Estado). Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da USP (HCFMUSP). Instituto do Coração Professor Euryclides de Jesus Zerbini (INCOR)
Pesquisadores principais:Jorge Elias Kalil Filho ; Maria Rita dos Santos e Passos Bueno ; Mayana Zatz
Pesq. associados:Ernesto da Silveira Goulart Guimarães ; Luciano Abreu Brito ; Luiz Carlos de Caires Júnior
Auxílios(s) vinculado(s):19/09467-5 - EMU concedido no processo 18/14275-5: Micromanipulador - equipamento para transferência nuclear, AP.EMU
19/09474-1 - EMU concedido no processo 18/14275-5: Nucleofector 4D - equipamento utilizado para edição genômica, AP.EMU
Assunto(s):CRISPR-Cas9  Edição de RNA  Suinocultura  Suínos  Animais geneticamente modificados  Transplante de órgãos  Cultura de órgãos 

Resumo

Motivados pela crescente necessidade de órgãos disponíveis para transplantes e pelos desenvolvimentos recentes das tecnologias de edição genômica, como o sistema CRISPR-Cas9, progressos significativos na eficácia e segurança das técnicas de xenotransplante foram alcançados nos últimos dois anos. Suínos modificados geneticamente para evitar a rejeição imunológica hiperaguda do receptor humano vêm sendo desenvolvidos com sucesso em outros países. Porém, a possibilidade de transmissão cruzada de potenciais patógenos como os PERVs (porcine endogenous retrovirus) precisa ser controlada antes do início dos ensaios em humanos. Este projeto propõe a produção inovadora e nacional de suínos geneticamente modificados, nos quais serão inativados genes indutores da rejeição hiperaguda (GGTA1 / CMAH / ²4GalNT2), além de cópias do gene PERV pol. Para tal, neste projeto associam-se geneticistas, imunologistas, cirurgiões e clínicos com ampla experiência e credibilidade nas respectivas áreas de conhecimento, visando o desenvolvimento de um produto de base biotecnológica nacional cujo objetivo final será prover à população em fila de espera para transplantes uma alternativa terapêutica viável e definitiva, encurtando assim o sofrimento do paciente e seus familiares. Além do aspecto técnico, a viabilização e regulamentação do xenotransplante no Brasil demandará grandes esforços para compatibilizar aspectos éticos, religiosos e legais, bem como a mobilização e envolvimento de diferentes entidades. Nesse sentido, a nossa experiência adquirida aqui no Brasil, na década de 80, com a divulgação do transplante de fígado intervivos, será extremamente valiosa. (AU)

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre o auxílio:
Projeto PITE oferece cinco bolsas para técnico de laboratório em Biologia Molecular 
Técnica desenvolvida no Brasil visa ao transplante de órgãos de porcos para humanos 
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (3 total):
Santa Casa e USP buscam formas de usar rins de porcos em transplantes 
Santa Casa e USP buscam formas de usar rins de porcos em transplantes 
Brasileños desarrollan una técnica para descontaminar órganos trasplantados de virus del donante