Busca avançada
Ano de início
Entree

3ª Conferência Internacional Brasileira de Tribologia - TRIBOBR 2018

Processo: 18/21715-1
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Organização de Reunião Científica
Vigência: 03 de dezembro de 2018 - 05 de dezembro de 2018
Área do conhecimento:Interdisciplinar
Pesquisador responsável:Lúcia Vieira
Beneficiário:Lúcia Vieira
Instituição-sede: Instituto de Pesquisa e Desenvolvimento (IP&D). Universidade do Vale do Paraíba (UNIVAP). São José dos Campos , SP, Brasil
Assunto(s):Tribologia  Atrito  Lubrificação  Desgaste  Corrosão 

Resumo

O estudo da tribologia no mundo ganhou um grande impulso com o relatório Jost, em 1966, na Inglaterra, que inclusive cunhou o termo tribologia. Este relatório fez um levantamento profundo e sistemático das perdas no Reino Unido decorrentes dos fenômenos na movimentação relativa entre superfícies sob carregamento, chegando à conclusão que elas representavam em torno de 4% do seu Produto Interno Bruto. Estudos similares têm sido desenvolvidos desde então e têm demostrado que esta porcentagem permanece entre 4 e 10%, dependendo do grau de desenvolvimento do país em análise. Nesta linha, um ponto importante a destacar é que a aplicação do conhecimento já disponível poderia reduzir estas perdas em até 20% do valor total.A tribologia é um tema multidisciplinar e está diretamente inserido em questões relevantes nos dias de hoje. No momento, dentre as demandas mundiais que orientam políticas públicas para desenvolvimento tecnológico, incluem-se: a economia de energia, a proteção do meio ambiente e a melhoria do bem-estar dos idosos. A economia de energia está diretamente relacionada com as perdas por atrito. Por um lado, estas perdas são inexoráveis na grande maioria dos sistemas mecânicos, por outro, podem ser diminuídas com o emprego de lubrificantes e seleção de materiais. (AU)