Busca avançada
Ano de início
Entree

Regulação do transporte de H e K em túbulos renais

Processo: 17/23691-0
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Regular
Vigência: 01 de fevereiro de 2019 - 31 de janeiro de 2021
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Medicina
Pesquisador responsável:Gerhard Malnic
Beneficiário:Gerhard Malnic
Instituição-sede: Instituto de Ciências Biomédicas (ICB). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Pesq. associados:Margarida de Mello Aires ; Regiane Cardoso Castelo Branco
Assunto(s):Transporte tubular renal  Função renal 

Resumo

Os projetos desta proposta de pesquisa têm em comum o estudo de transportadores iônicos de membrana. Todos os projetos tratam de células epiteliais renais. Estes projetos são dirigidos principalmente ao estudo de transportadores de H+ e K, sejam os permutadores Na+/H+ (NHE1, NHE3) seja a H+-ATPase tipo vacuolar, sejam canais de K+, em células dos diferentes segmentos do nefron, incluindo túbulos proximais, nefron distal, túbulo contorneado distal, segmento de conexão e ductos coletores. Serão investigados particularmente os mecanismos de transferência de K e H em túbulo proximal e sua regulação. O potássio (K+) é o principal íon do meio intracelular. Responsável pela manutenção de algumas funções básicas da célula, como manutenção do potencial de membrana, a concentração alta celular de K+ depende do transporte transcelular que é executado pela interação entre a atividade da Na+/K+-ATPase (NaK-ATPase) e vários outros processos de transporte, que incluem canais para Na+ e K+, assim como co- e contra-transportadores de K+. Esses processos previnem grandes flutuações na sua concentração plasmática, crucial para a adequada função dos tecidos excitáveis e não excitáveis. Os rins são responsáveis pela reabsorção e secreção de K+ ao longo dos túbulos renais, realizados através de mecanismos de transportes específicos entretanto alguns processos de transporte ainda não são bem esclarecidos quanto ao papel de substâncias inibidoras da Na+K+ATPase, como a ouabaína. Nesse sentido, , o presente projeto tem por objetivo avaliar mecanismos de transferência de potássio, através da microperfusão tubular renal, particularmente a transferência de K para o interstício (reabsorção de K) medindo a variação luminal de K após injeção de concentrações elevadas de K+ na luz proximal, usando microelétrodos de K, bem como o efeito de ouabaína a várias concentrações luminais. Investigaremos o papel da ouabaina e da H-K ATPase na reabsorção tubular de K incluindo o papel da via paracelular em processos de transporte ao longo do nefron . Estes estudos serão realizados também em modelo de hipokalemia, em que se tem observado estímulo da reabsorção de potássio. Serão avaliadas também proteínas próprias da via paracelular, como as claudinas (claudina 2, responsável pela permeabilidade da via paracelular proximal), através da avaliação da expressão destas claudinas bem como da ação de ouabaína nesta expressão, por técnica de "westerrn blot".Serão estudados também mecanismos de regulação da reabsorção proximal de H+ e Na+, ligados ao sistema renina-angiotensina, particularmente mecanismos mais recentes como aqueles dependentes de alamandina, novo regulador deste processo. (AU)