Busca avançada
Ano de início
Entree

Qualidade ambiental dos remanescentes florestais nas bacias hidrográficas do município de Campinas/SP

Processo: 18/17250-3
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Regular
Vigência: 01 de fevereiro de 2019 - 31 de janeiro de 2021
Área do conhecimento:Ciências Agrárias - Recursos Florestais e Engenharia Florestal - Conservação da Natureza
Pesquisador responsável:Regina Márcia Longo
Beneficiário:Regina Márcia Longo
Instituição-sede: Pró-Reitoria de Pesquisa e Pós-Graduação. Pontifícia Universidade Católica de Campinas (PUC-CAMP). Campinas , SP, Brasil
Bolsa(s) vinculada(s):19/04795-4 - Utilização do Sistema de Informação Geográfica para mapeamento e tipificação das áreas verdes na bacia hidrográfica do Ribeirão Anhumas - Campinas/SP, BP.TT
Assunto(s):Qualidade ambiental  Restauração ecológica 

Resumo

As áreas de vegetação remanescente fazem parte dos sistemas de suporte a vida natural e apresentam importantes funções, tanto estéticas e sociais quando ecológicas, inclusive quando inseridas no contexto urbano. Neste contexto, uma das principais funções ecológicas exercidas pelas mesmas é contribuição para a amenização de impactos ambientais oriundos do processo de urbanização por meio, por exemplo: da melhora do clima urbano, através da manutenção das temperaturas mais amenas e garantia de maior conforto térmico à população; contribuição para o equilíbrio do índice de umidade e atenuação da poluição do ar por meio da adsorção de partículas poluentes; auxílio na quantidade e qualidade de água disponível, através da promoção da interceptação das águas de chuva, redução do escoamento superficial e controle dos processos erosivos; auxílio nos processos de ciclagem de nutrientes e acumulação e decomposição da matéria orgânica e etc. Sendo assim, o presente projeto visa identificar, mapear e determinar a qualidade ambiental das áreas florestais remanescentes presentes nas bacias hidrográficas, tipicamente urbanizadas, abrangidas pelo munícipio de Campinas/SP. Para tanto, as mesmas serão avaliadas de acordo com indicadores ambientais pertinentes e análises de métricas de paisagem, tais como área, área nuclear, conectividade, uso e ocupação do solo no entorno, entre outros. Serão utilizadas também técnicas de geoprocessamento, sensoriamento remoto e análises estatísticas como instrumentos auxiliares. Desta forma, com os resultados obtidos o projeto visa atuar como um instrumento de auxílio à gestão ambiental e urbanística no município de Campinas, possibilitando discussões e comparações entre todas as bacias hidrográficas presentes no município, no que diz respeito aos remanescentes florestais, identificando as potencialidades e fragilidades (AU)