Busca avançada
Ano de início
Entree

Livros, leituras e ideias: história e crítica literária em Lima Barreto

Processo: 18/19023-4
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Regular
Vigência: 01 de fevereiro de 2019 - 31 de janeiro de 2021
Área do conhecimento:Ciências Humanas - História - História do Brasil
Pesquisador responsável:Denilson Botelho de Deus
Beneficiário:Denilson Botelho de Deus
Instituição-sede: Escola de Filosofia, Letras e Ciências Humanas (EFLCH). Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP). Campus Guarulhos. Guarulhos , SP, Brasil
Assunto(s):Bibliotecas  Crítica literária  Leitura  Primeira República (1889-1930) 

Resumo

O universo das leituras feitas por um escritor pode parecer muitas vezes insondável e difícil de submeter ao escrutínio da história. Nem sempre é possível responder a uma questão que pode se mostrar bastante esclarecedora quando se trata de compreender a produção literária de um autor: afinal, o que ele lia? Um exame detido dos exemplares que compunham sua biblioteca pessoal é um procedimento que pode nos permitir adentrar nesse universo das leituras que um escritor fez ou pretendeu fazer, indicando um rico mapeamento dos seus interesses nesse campo. E se, além de analisarmos o que leu, pudermos aprofundar a investigação em outra direção, para examinar como leu, se apropriou das suas leituras e as utilizou? Possíveis respostas para essas perguntas implicariam em identificar e percorrer textos em que o autor é flagrado citando, comentando e/ou debatendo sobre suas leituras, sejam textos de crítica literária ou comentários quaisquer sobre os livros que teve oportunidade de ler e conhecer. São essas as duas frentes de pesquisa que compõem o projeto de pesquisa em questão. As questões aqui apresentadas ganham relevo ainda mais significativo ao considerarmos que o escritor em questão foi um homem que vivenciou transformações fundamentais na história do Brasil entre o final do século XIX e o início do século XX. Negro e nascido ainda sob a vigência da escravidão e da monarquia, viu, ainda quando criança, a abolição se concretizar e o regime republicano no qual vivemos até os dias de hoje sendo implantado. Testemunhou e sentiu na própria pele as frustrações com a República recém proclamada e com a liberdade conquistada, mesmo sem as indispensáveis garantias para o exercício da cidadania - pelas quais a população negra luta ainda no presente. Dito de outro modo, o que se pretende compreender melhor com essa pesquisa é: o que lia e como lia Lima Barreto (1881-1922). O literato já foi objeto de diversas pesquisas, mas se algo permanece inexplorado é o seu universo de leituras e o modo como se apropriou das mesmas. Daí a relevância e a originalidade da proposta aqui apresentada, que consiste em associar a análise cuidadosa do seu repertório de leituras com o conjunto de textos que remetem à atividade desse escritor como crítico literário. Afinal, o exame desses textos permite também compor um quadro de entendimento mais detalhado e aprofundado sobre a formação intelectual do escritor, a formulação de sua concepção de literatura e os meios pelos quais construiu a sua carreira no mundo das letras. Desta forma, a pesquisa pretende responder a questões fundamentais como: o que lia Lima Barreto? Como ele lia as obras que aborda em sua crítica literária? Que uso fez das referências lhe serviram de base para formular suas críticas e comentários? Como elaborou sua concepção de literatura ao examinar os textos produzidos por outros autores da sua época? Que jornais e revistas veiculavam esses textos de crítica literária e o que significavam no cenário da imprensa da época? (AU)