Busca avançada
Ano de início
Entree

Uma abordagem proteômica-metabolômica indica alterações no metabolismo hipotalâmico de glutamato/GABA em ratas adultas submetidas a restrição de crescimento intrauterino

Processo: 18/24111-0
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Publicações científicas - Artigo
Vigência: 01 de fevereiro de 2019 - 31 de julho de 2019
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Fisiologia - Fisiologia de Órgãos e Sistemas
Pesquisador responsável:Eliane Beraldi Ribeiro
Beneficiário:Eliane Beraldi Ribeiro
Instituição-sede: Escola Paulista de Medicina (EPM). Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP). Campus São Paulo. São Paulo , SP, Brasil
Assunto(s):Gravidez  Diabetes mellitus  Desnutrição  Obesidade  Recém-nascido de baixo peso 

Resumo

Objetivo: Desregulação hipotalâmica e programação de obesidade e distúrbios metabólicos têm sido relacionados ao baixo peso ao nascer induzido por restrição de crescimento intrauterino (IUGR). O presente estudo objetivou investigar os efeitos da IUGR sobre o hipotálamo de ratas fêmeas adultas, utilizando uma abordagem combinada de proteômica e metabolômica.Métodos: Foram analisados os perfis de proteínas e metabólitos do hipotálamo de ratos adultos submetidos a restrição energético-proteica de 50% durante a gestação. Foram realizadas análises por espectrometria de massas de proteínas e metabólitos.Resultados: Quando adultos, as ratas restritas tiveram hiperglicemia e alta adiposidade corporal, com massa corporal e ingestão de alimentos normais. A IUGR induziu infra-regulação de 23 proteínas (incluindo isocitrato desidrogenase, glutamato desidrogenase, glutamato descarboxilase e glutamina sintetase) e de 5 metabólitos (incluindo a-cetoglutarato e UDP-D-glicose) e supra-regulação de 5 proteínas (incluindo NADH desidrogenase) e de 2 metabólitos (incluindo fosfoenolpiruvato). A análise de vias indicou que a IUGR afetou as vias sinapses GABAérgicas, metabolismo de glutamato, e ciclo de Krebs, vias que são altamente relacionadas e cujo prejuízo tem potencialmente consequências múltiplas. Conclusão: Os achados sugerem que os efeitos da IUGR sobre o ciclo GABA/glutamato-glutamina podem estar envolvidos na programação de obesidade e hiperglicemia. (AU)