Busca avançada
Ano de início
Entree

Algas bioeconomia azul: subsídios biotecnológicos para a valorização de biomassa algal de arribadas e de cultivos como fonte de produtos funcionais e bioativos

Processo: 18/18015-8
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Regular
Vigência: 01 de fevereiro de 2019 - 31 de janeiro de 2021
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Botânica - Botânica Aplicada
Pesquisador responsável:Fanly Fungyi Chow Ho
Beneficiário:Fanly Fungyi Chow Ho
Instituição-sede: Instituto de Biociências (IB). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Assunto(s):Bioatividade  Algas  Algicultura 

Resumo

Este projeto visa complementa as atividades já iniciadas no projeto de colaboração internacional SeaFeed, que conta com a parceria do Instituto Fraunhofer IVV, Instituto de Botânica de São Paulo, Instituto de Pesca, Unesp e Cia das Algas, além da participação de discente de graduação e pós-graduação e pesquisadores pós-doc. Além do mais, esta proposta está inserida na minha atual Bolsa de Produtividade CNPq (2016-2019).As macroalgas constituem um dos grupos de maior diversidade dentre os organismos fotossintetizantes marinhos e representam um recurso natural estratégico para o desenvolvimento social, sustentável e biotecnológico do país. A valorização das algas se fundamenta nos seus bens e serviços ecossistêmicos, assim como no seu papel como fonte de recursos renováveis e de novos produtos. Dessa forma, estratégias para a ampliação da produção de biomassa mediante estudos em laboratório e no mar, assim como abordagens para a valorização dessa biomassa, fornecem conhecimentos técnico-científicos de base e aplicados imprescindíveis para subsidiar diversas áreas de ciência, como estratégias de monitoramento, preservação e manejo ambiental, assim como a implementação de sistemas de cultivo sustentáveis e seleção de espécies potenciais para aplicações biotecnológicas. Assim, o objetivo desta proposta é fornecer subsídios biotecnológicos para a valorização de biomassa algácea, mediante a exploração eficiente e sustentável de macroalgas arribadas e de cultivos como fonte de produtos funcionais e bioativos, considerando os seguintes objetivos específicos: (a) caracterizar a composição química e o potencial bioativo de algas arribadas e de cultivo, (b) analisar as respostas fisiológicas de macroalgas frente a fatores abióticos que possam subsidiar na compreensão da sua sensibilidade e tolerância, assim como suas alterações bioquímicas. (AU)