Busca avançada
Ano de início
Entree

Equipamento multiusuário aprovado no auxílio 2017/50338-9: NIR Analyser

Processo: 18/23539-6
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Programa Equipamentos Multiusuários
Vigência: 01 de fevereiro de 2019 - 31 de janeiro de 2026
Área do conhecimento:Ciências Agrárias - Agronomia - Fitotecnia
Pesquisador responsável:Sérgio Augusto Morais Carbonell
Beneficiário:Sérgio Augusto Morais Carbonell
Instituição-sede: Instituto Agronômico (IAC). Agência Paulista de Tecnologia dos Agronegócios (APTA). Secretaria de Agricultura e Abastecimento (São Paulo - Estado). Campinas, SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:17/50338-9 - Do básico ao aplicado: modernização da infraestrutura institucional para o fomento à pesquisa e à inovação do agronegócio (PDIp), AP.PDIP
Assunto(s):Resíduos  Análise química  Fertilidade do solo  Espectroscopia  Fertilizantes  Equipamentos multiusuários  Aquisição de equipamentos  Recursos para a pesquisa 
Página web do EMU: Página do Equipamento Multiusuário não informada
Agendamento de uso: E-mail de agendamento não informado

Resumo

Métodos espectroscópicos utilizam sistema de detecção que capta a interação de ondas eletromagnéticas com os elementos de interesse. Trata-se de método não invasivo, não destrutivo e com reduzida interferência da subjetividade do analista. Adicionalmente não requer a utilização de substâncias que agem como extratores e não geram resíduos analíticos. Dentre esses, a espectroscopia do infravermelho próximo (NIR) é promissora para utilização em análise de solo para fins de fertilidade. O Instituto Agronômico é um órgão de pesquisa e desenvolvimento que há mais de um século busca soluções para os agricultores com embasamento científico. Possui um programa de proficiência há 34 anos que analisa a qualidade da análise de solo de laboratórios públicos e particulares que prestam serviço para os agricultores paulistas, brasileiros e até de outros países. Salienta-se que os laboratórios de fertilidade e de fertilizantes e resíduos são acreditados pela ISO 17.025 e, além das atividades de pesquisa, prestam serviços analíticos ao setor de produção, sendo seu uso contínuo. Acrescenta-se que a determinação de matéria orgânica do solo (MOS) pela maioria dos laboratórios é realizada por um método que utiliza oxidação com ácido sulfúrico e dicromato de potássio. Esse método gera um resíduo químico oxidante e perigoso para o meio ambiente. O descarte desse material deve ser posterior a sua neutralização gerando custos e perigo ocupacional para a equipe do laboratório. Diante da possibilidade de utilização de tecnologia NIR é necessário um estudo que leve a alteração de método de análise de MOS que cabe ao IAC, como órgão da SAA-SP, liderar. Há necessidade de se realizar extensos ensaios com diversos elementos do solo para verificar a tese de que a tecnologia NIR pode ser usada para outros elementos do solo que não somente o carbono orgânico. Considerando que os fertilizantes representam 30% dos custos na produção agrícola, esta técnica apresenta vantagem como não ser mais necessário moer a amostra previamente, com uma análise muito rápida, e sem resíduos como no caso da MOS. As amostras de calibração dos equipamentos são as matérias primas individuais ou misturas de composição conhecida. Outro ponto relevante é que o NIRS não se restringe a análise de solos. Ele é amplamente utilizado em uma vasta gama de setores da indústria, desde a alimentícia até a farmacêutica o que não restringe o potencial de utilização. Deverá contribuir para elucidar as relações entre a disponibilidade de nutrientes e a tolerância das plantas aos estresses bióticos e abióticos para avanço do conhecimento e adequada recomendação de manejo aos produtores. (AU)