Busca avançada
Ano de início
Entree

Variação cultural em macacos-prego (Sapajus spp.)

Processo: 18/01292-9
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Apoio a Jovens Pesquisadores
Vigência: 01 de fevereiro de 2019 - 31 de janeiro de 2023
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Zoologia - Comportamento Animal
Pesquisador responsável:Tiago Falótico
Beneficiário:Tiago Falótico
Instituição-sede: Escola de Artes, Ciências e Humanidades (EACH). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo, SP, Brasil
Pesq. associados: Lucas Henriques Viscardi ; Maria Cátira Bortolini ; Mariana Dutra Fogaça ; Michele Pereira Verderane ; Tomos Sion Hopkins Proffitt
Bolsa(s) vinculada(s):19/00716-2 - Variação cultural em macacos-prego (Sapajus spp), BP.JP
Assunto(s):Comportamento de utilização de ferramentas  Cultura  Tradição  Primatas  Macacos prego  Estudo comparativo 

Resumo

A cultura foi por muito tempo considerada uma característica unicamente humana, mas entre outros primatas não-humanos, a cultura também já foi registrada e está presente em várias espécies. Os chimpanzés são estudados a muito tempo e há um longo catalogo de suas variações culturais, mostrando que mesmo quando variações ecológicas e genéticas são descartadas, eles apresentam variações comportamentais mantidas ao longo das gerações pela aprendizagem socialmente mediada. Os macacos-prego (Sapajus spp.) também apresentam grande variação comportamental, especialmente no que se refere aos comportamentos de uso de ferramentas, entre e dentro das espécies, mas nenhuma comparação abrangente entre espécies e populações foi realizada até o momento. O projeto "Variação cultural em macacos-prego" tem como objetivo identificar a variância cultural em macacos-prego. Vamos comparar 10 populações de macacos-prego, de duas espécies (Sapajus libidinosus e S. xanthosternos). Diferentemente de estudos anteriores, teremos dados comportamentais e ecológicos comparáveis entre todos os sites, desde observações indiretas e remotas (armadilhas fotográficas) até observações diretas e experimentos de campo. Finalmente, mapearemos a diversidade genética entre as populações e espécies, uma abordagem negligenciada em trabalhos comparativos anteriores sobre o comportamento dos macacos-prego. Investigaremos genes ligados a comportamentos manipulativos e exploratórios, correlacionando-os com os comportamentos observados de uso da ferramenta e resolução de problemas. Essas três variáveis - comportamentais, ecológicas e genéticas - serão usadas para comparar espécies e populações, permitindo a produção do primeiro mapeamento cultural abrangente dos macacos-prego. (AU)

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre o auxílio:
Treinamento técnico em comportamento animal com bolsa da FAPESP 
Mapa da distribuição dos acessos desta página
Para ver o sumário de acessos desta página, clique aqui.