Busca avançada
Ano de início
Entree

Estudo in vivo e in vitro do papel da transição endotélio-mesenquimal na formação do estroma reativo associado ao adenocarcinoma de próstata no modelo TRAMP: influência de terapias antiangiogênica e anti-inflamatória

Processo: 18/16299-9
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Regular
Vigência: 01 de fevereiro de 2019 - 31 de janeiro de 2021
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Morfologia - Citologia e Biologia Celular
Pesquisador responsável:Fabio Montico
Beneficiário:Fabio Montico
Instituição-sede: Instituto de Biologia (IB). Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP). Campinas , SP, Brasil
Pesq. associados:Larissa Akemi Kido de Barros ; Valéria Helena Alves Cagnon Quitete
Assunto(s):Próstata  Neoplasias 

Resumo

O adenocarcinoma de próstata é a doença neoplásica mais comum em homens e sua etiologia está diretamente associada à senescência. O termo estroma reativo designa as alterações fenotípicas e genotípicas das células estromais em resposta ao carcinoma epitelial e, na próstata, a reação estromal caracteriza-se por aumento na quantidade de miofibroblastos e fibroblastos associados ao câncer (CAFs). A atividade secretora dessas células favorece a progressão tumoral, especialmente através da indução da angiogênese e do influxo de células inflamatórias, sendo a transição endotélio-mesenquimal (EndMT) um dos mecanismos propostos para a origem desses tipos celulares. O objetivo deste estudo será caracterizar in vivo e in vitro a possível contribuição da EndMT para o recrutamento de fibroblastos ativados no estroma reativo associado ao adenocarcinoma de próstata, bem como a influência de terapias antiangiogênica e/ou anti-inflamatória sobre esse processo de plasticidade endotelial e sobre as vias de sinalização que o regulam. Metodologia in vivo: Camundongos machos da linhagem TRAMP (12 semanas) serão submetidos aos seguintes tratamentos durante 6 semanas: SU5416 (6 mg/kg, em dias alternados), Celecoxibe (15 mg/Kg, duas vezes ao dia) e SU5416 + Celecoxibe. Amostras da próstata dorsolateral serão coletadas para análises morfológica, imunohistoquímica e de Western Blotting. Metodologia in vitro: Células da linhagem PC-3 serão tratadas com SU5416 (1µM) e Celecoxibe (10µM) durante 48 horas. A seguir, as culturas celulares e/ou meio de cultura condicionado serão submetidas a análises de viabilidade celular, imunoenzimáticas e de Western Blotting. Células da linhagem HUVEC serão submetidas aos seguintes tratamentos por 48 horas: TGF-²2 (10 ng/mL), para indução da EndMT; TGF-²2 + BMP7 (10 ng/mL), para inibição da EndMT; TGF-²2 + SU5416 (1µM) e TGF-²2 + Celecoxibe (20µM). Posteriormente, tais culturas passarão por análises de viabilidade celular, dupla marcação por imunofluorescência, Western Blotting e PCR array. (AU)