Busca avançada
Ano de início
Entree

Estudo dos efeitos anti-inflamatórios e antinociceptivos da bupivacaína complexado em sulfobutileter-²-ciclodextrina.

Processo: 18/14206-3
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Regular
Vigência: 01 de fevereiro de 2019 - 31 de janeiro de 2021
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Farmacologia - Farmacologia Geral
Pesquisador responsável:Luiz Eduardo Nunes Ferreira
Beneficiário:Luiz Eduardo Nunes Ferreira
Instituição-sede: Universidade Universus Veritas Guarulhos (Univeritas UNG). Guarulhos , SP, Brasil
Pesq. associados:Eneida de Paula ; Francisco Carlos Groppo ; Juliana Geremias Chichorro ; Marcelo Franchin ; Pedro Luiz Rosalen
Assunto(s):Analgesia  Resposta inflamatória  Bupivacaína 

Resumo

Os anestésicos locais são amplamente utilizados para controle da dor em muitos procedimentos clínicos, além de outras aplicações terapêuticas. Esses fármacos podem interagir com diversas estruturas em diferentes vias de sinalização celular, podendo modular a resposta inflamatória. Porém, a aplicação destes fármacos está limitada ao tempo de ação e rápida dispersão do local injetado. A complexação de anestésicos locais em ciclodextrinas tem demonstrado melhorias na solubilidade aquosa, redução da toxicidade sistêmica e outras propriedades biofarmacêuticas. Este projeto tem como objetivo preparar uma formulação de bupivacaína complexada em sulfobutileter-²-ciclodextrina (SBE²CD-bupi). Além disso, testar a atividade anti-inflamatória e antinociceptiva da formulação SBE²CD-bupi e comparar com a bupivacaína livre. A bupivacaina será complexada com a sulfobutileter-²-ciclodextrina, as propriedades físico-químicas e a liberação in vitro serão verificadas para caracterização da molécula. Serão avaliados in vitro a citotoxicidade das moléculas, os efeitos sobre a liberação de citocinas pró-inflamatórias, quimiocinas e ativação do NF-ºB. A atividade anti-inflamatória das formulações será avaliada in vivo através dos ensaios de edema de pata, migração de neutrófilos na cavidade peritoneal, dosagem de citocinas, quimiocinas e substância P no lavado peritoneal. O mesentério será coletado e será avaliada a expressão de moléculas de adesão (P-selectina, ICAM-1 e VCAM-1) por Western Blot. Os efeitos antinociceptivos serão avaliados em modelos de dor orofacial agudos (teste da formalina e dor pós-operatória) e no modelo de dor neuropática através da constrição do nervo infraorbital. Os dados serão submetidos a Análise de Variância com o teste post-hoc adequado. (AU)

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre o auxílio: