Busca avançada
Ano de início
Entree

Identificação de assinatura metabolômica associada com a eficiência alimentar em gado de corte

Processo: 19/01449-8
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Publicações científicas - Artigo
Vigência: 01 de março de 2019 - 31 de agosto de 2019
Área do conhecimento:Ciências Agrárias - Zootecnia - Genética e Melhoramento dos Animais Domésticos
Pesquisador responsável:Heidge Fukumasu
Beneficiário:Heidge Fukumasu
Instituição-sede: Faculdade de Zootecnia e Engenharia de Alimentos (FZEA). Universidade de São Paulo (USP). Pirassununga , SP, Brasil

Resumo

Os ruminantes desempenham um grande papel na pecuária sustentável, uma vez que transformam pastagens, silagem e resíduos de culturas em alimento humano de alta qualidade (ou seja, leite e carne bovina). Animais com melhor capacidade de converter alimentos em proteína animal, medidos como uma característica chamada eficiência alimentar (FE), também produzem menos esterco e gases de efeito estufa por quilo de carne produzida. Assim, a identificação de bovinos com alta eficiência alimentar é importante para o manejo nutricional sustentável. Nosso objetivo foi avaliar o potencial de metabólitos séricos para identificar Eficiência Alimentar de bovinos de corte antes que eles entrem no confinamento.Um total de 3598 e 4210 m / z foi detectado nos modos negativo e positivo de ionização via cromatografia líquida-espectrometria de massa. Uma única característica foi diferente entre grupos FE altos e baixos. A análise de redes (WGCNA) permitiu a detecção de 19 e 20 módulos de rede de recursos altamente correlacionados em modo negativo e positivo, respectivamente, e 1 módulo de cada modo de aquisição foi associado a RFI (r = 0,55, P <0,05). A análise de enriquecimento das vias (Mummichog) produziu a via metabólica do Retinol associada à eficiência alimentar em bovinos de corte em nossas condições. Em conjunto, esses achados demonstram a existência de uma assinatura metabolômica sérica associada à eficiência alimentar em bovinos de corte antes de entrarem no confinamento. Estamos agora trabalhando para validar o uso de metabólitos para identificação de animais eficientes em alimentos para o manejo nutricional sustentável. (AU)