Busca avançada
Ano de início
Entree

Plano de aplicação para reserva institucional de infraestrutura institucional de pesquisa do campus de Rosana

Processo: 18/24763-7
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Reserva Técnica para Infra-estrutura Institucional de Pesquisa
Vigência: 01 de março de 2019 - 29 de fevereiro de 2020
Área do conhecimento:Interdisciplinar
Pesquisador responsável:Guilherme Henrique Barros de Souza
Beneficiário:Guilherme Henrique Barros de Souza
Instituição-sede: Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Rosana. Rosana, SP, Brasil
Assunto(s):Pesquisa 

Resumo

Dentre a diretrizes do tripé constitucional de ensino, pesquisa e extensão universitária, a pesquisa tem tido papel fundamental para que a sociedade se desenvolva, associada ao ensino de qualidade e a extensão para e com a comunidade externa.Nos últimos anos o Campus de Rosana tem se destacado na área de pesquisa com um acréscimo de recursos captados para este importante tripé da universidade. O volume de publicações em periódicos e eventos tem crescido sistematicamente, tendo como principais protagonistas os estudantes que estão na graduação.Atualmente o Campus tem 35 (trinta e cinco) bolsistas de Iniciação científica (FAPESP, CNPq, Projetos de P&D, Unesp) e 9 (nove) projetos com financiamento externo (FAPESP, CNPq, P&D).Com este volume de projetos, o Campus tem se esforçado para prover espaços físicos a todos para desenvolverem suas pesquisas da melhor maneira possível, mesmo em um cenário de escassez de recursos de investimento. O Campus não possui um prédio de pesquisa atualmente e todos os laboratórios e grupos de pesquisa estão sendo instalados nas dependências existentes, a partir de rearranjos de espaços administrativos e acadêmicos. Nesse sentido, os recursos da Reserva Técnica Institucional serão investidos no ano de 2019 na instalação de um container laboratório para ampliar a oferta de espaços físicos para projetos de pesquisa do Campus e instalação de grupos de pesquisa. O intuito é adquirir um container para um laboratório de estudos de eficiência energética com aplicações na área de Turismo e Engenharia de Energia.Outros laboratórios serão implantados quando necessário com recursos próprios do Campus e demandas já apresentadas a Reitoria da Universidade também no formato de container por ser uma solução rápida, barata e sustentável. Tal medida não implica que não serão envidados esforços na construção de um espaço de pesquisa apropriado no Campus.O mobiliário (mesas, cadeiras) e demais itens já estão sendo viabilizados pelo Campus. Tal espaço será de importância para troca de experiências entre os estudantes e docentes para contribuir ainda mais para o crescimento quanti e qualitativo da pesquisa do Campus. (AU)