Busca avançada
Ano de início
Entree

Anomalias micro-geoquímicas indicativas de falhas tectônicas controladoras de corpos de minério em macroescala

Processo: 19/00882-0
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Publicações científicas - Artigo
Vigência: 01 de março de 2019 - 31 de agosto de 2019
Área do conhecimento:Ciências Exatas e da Terra - Geociências - Geologia
Pesquisador responsável:Carlos Roberto de Souza Filho
Beneficiário:Carlos Roberto de Souza Filho
Instituição-sede: Instituto de Geociências (IG). Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP). Campinas , SP, Brasil
Assunto(s):Metalogênese 

Resumo

O mecanismo de fluxo de fluidos e, portanto, o controle estrutural, vinculado à formação de depósitos minerais é bastante compreendido. Em contraste, as estruturas específicas que provavelmente forneceram controles sobre a mineralização em certas escalas geográficas não são prontamente conhecidas para uma determinada região, a menos que sejam bem exploradas. Isso contribui para a incerteza na análise da prospectividade mineral em regiões pouco exploradas (ou greenfields). Nesse trabalho, visto que a distribuição espacial de depósitos minerais tem sido postulada como fractais (ou seja, os padrões dessas características são auto-similares em uma variedade de escalas espaciais), mostramos pela primeira vez que as anomalias micro-geoquímicas (como proxies de padrões de microescala de minerais de minério), de poucas partes discretas do depósito de cobre-óxido de ferro (IOCG) de Sossego na Província Mineral de Carajás (CMP) do Brasil, exibem tendências de falhas em macroescala que são conhecidas por terem controlado a mineralização IOCG no CMP. A metodologia aqui descrita, que levou a essa nova descoberta científica, pode auxiliar a detecção de alvos de exploração mineral, bem como ajudar a compreender os controles estruturais sobre mineralização em greenfields. (AU)