Busca avançada
Ano de início
Entree

Análise morfogenética dos mecanismos de infecção do USUV e seus efeitos na neurogênese em modelo murino

Processo: 18/16453-8
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Regular
Vigência: 01 de fevereiro de 2019 - 31 de janeiro de 2021
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Medicina - Clínica Médica
Pesquisador responsável:Murilo de Carvalho
Beneficiário:Murilo de Carvalho
Instituição-sede: Centro Nacional de Pesquisa em Energia e Materiais (CNPEM). Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações (Brasil). Campinas , SP, Brasil
Pesq. associados:Mariana Bortoletto Grizante ; Rafael Elias Marques Pereira Silva
Assunto(s):Doenças negligenciadas  Camundongos  Embrião  Neurogênese  Sistema nervoso  Saúde pública 

Resumo

Em torno da terceira semana de gestação, em humanos, tem início a formação das estruturas embrionárias responsáveis pela gênese do tecido nervoso, um processo crucial para a viabilidade do embrião em desenvolvimento. Nesta fase, as células embrionárias passam por intensos períodos de proliferação e diferenciação, regidos por uma sinalização finamente regulada. Quaisquer distúrbios nestes processos podem acarretar em danos ao feto com diferentes ordens de magnitude. No ano de 2016, foi relatada uma associação inédita entre a infecção pelo vírus da Zika em grávidas e a ocorrência de malformações congênitas, em especial, a microcefalia. Esta associação nos levou a considerar a existência de outros flavivírus com o mesmo potencial patogênico, que já foi corroborado recentemente pela literatura. Isso se torna ainda mais importante uma vez que diversas mudanças climáticas e socioeconômicas mundiais parecem ter potencializado a emergência destas doenças arbovirais. Neste contexto, propomos investigar os possíveis efeitos no desenvolvimento, emmodelo murino, causados pelo vírus Usutu (USUV). USUV é um arbovírus negligenciado com potencial emergente, para o qual não há tratamentos ou vacinas, e sua biologia é pouco compreendida. Nossa estratégia visa identificar e caracterizar quaisquer impactos que a infecção por USUV possa causar no desenvolvimento embrionário/fetal utilizando modelos animais de infecção em camundongos imunodeficientes e do tipo selvagem. Combinaremos técnicas clássicas de virologia e histologia, além de uma nova técnica de microtomografia, para estudar a infecção e identificar alterações teciduais em placentas e tecidos de embriões/fetos. Procuraremos por indícios de malformações congênitas comparáveis àquelas causadas por ZIKV e, se pertinente, procederemos à caracterização das mesmas sob aspectos morfológicos e funcionais. Este projeto resultará na determinação do risco associado à infecção por USUV, gerando novos conhecimentos sobre a patogenicidade de infecções por vírus do gênero flavivírus. Os resultados tem potencial para serem extrapolados a humanos, podendo incluir o delineamento de estratégias terapêuticas contra as patologias gestacionais causadas por USUV, bem comoa aplicação dos conhecimentos gerados a outras doenças arbovirais relacionadas. Este projeto se baseia nas especialidades dos pesquisadores envolvidos, cujas experiências compreendem a interface entre biologia do desenvolvimento e infecções arbovirais (AU)