Busca avançada
Ano de início
Entree

"estudos sintéticos e estruturais de peptídeos e polímeros: do aprimoramento da metodologia de síntese e da procura de derivados peptídicos para aplicações biotecnológicas"

Processo: 18/23269-9
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Regular
Vigência: 01 de março de 2019 - 28 de fevereiro de 2021
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Bioquímica - Química de Macromoléculas
Pesquisador responsável:Clovis Ryuichi Nakaie
Beneficiário:Clovis Ryuichi Nakaie
Instituição-sede: Escola Paulista de Medicina (EPM). Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP). Campus São Paulo. São Paulo , SP, Brasil
Pesq. associados:Adriana Karaoglanovic Carmona ; João Bosco Pesquero ; Luciana Malavolta Quaglio ; Maria Luiza Vilela Oliva ; Patrícia Alessandra Bersanetti
Assunto(s):Peptídeos  Fármacos  Ressonância paramagnética eletrônica  Biotecnologia  Polímeros 

Resumo

Cinco sub-tópicos de pesquisa compõe este projeto baseados fortemente em aprimoramentos e inovações tecnológicas no complexo método da síntese química de peptídeos efetuados em polímeros. Este método, denominado de síntese em fase sólida (SPFS), vencedora do prêmio Nobel de Química em 1984, tem sido por nós, investigado em diferentes pontos de sua estratégia experimental, permitindo-nos por décadas, propormos alternativas que tem viabilizado de forma concreta, não somente o aumento progressivo do rendimento da produção de peptídeos bioativos mas também do desenvolvimento de polímeros e derivados de aminoácidos inovadores com grande utilidade para aplicação nesta metodologia. Mais de três dezenas de trabalhos resultados especificamente destes esforços puderam já ser publicadas, demonstrando a viabilidade, mesmo em nosso país, de efetuarem-se pesquisas de aprimoramento em área de complexa tecnologia, de se alcançar rendimentos de sínteses que atendam às necessidades ao nível de aplicação até mesmo industrial. O que se pretende neste projeto é a continuação destes esforços. Como um exemplo típico destes objetivos, temos o caso da produção em escala semi-industrial baseado no uso de um protocolo experimental desenvolvido por nós de um hormônio peptídico (acetato de Desmopressina), que após ser transformado em uma formulação final como medicamento comerciável (solução nasal), tem sido distribuído via SUS a pacientes portadores de Diabetes insipidus. Esta etapa fabril e a de sua distribuição à população têm sido feitas pela Fundação para o Remédio Popular (FURP), o maior fabricante oficial de medicamentos no país, vinculada à Secretaria de Saúde do Estado de São Paulo, em convênio com a nossa Universidade (UNIFESP). Esta atividade de prestação de serviços à comunidade, sob minha coordenação, teve início a cerca de 15 anos atrás e terá que ser agora reavaliada tanto por questões contratuais entre as instituições envolvidas, quanto pela necessidade urgente de modificações inovadoras no protocolo da síntese química de peptídeos em larga escala (detalhes mais adiante). Isto se deve ao fato de termos recebido recentemente, solicitação oficial da Superintendência da FURP para que continuemos como colaborador, como temos feito por todo este tempo, para fornecimento deste peptídeo e inclusive de outros de interesse desta Fundação estatal. Além destes esforços deste bloco de forte conotação na área química, pretendemos avançar também na síntese e estudos de peptídeos de interesse fisiológico mas preferencialmente contendo compostos orgânicos não naturais em suas sequências para fins de estudos estruturais, farmacológicos e também enzimáticos, envolvendo neste último caso, a enzima conversora de angiotensina e a renina. Os peptídeos a serem modificados pertencerão aos sistemas renina-angiotensina (SRA) e calicreína-cinina (SCC). Além disto, continuaremos aprimorando a síntese química de peptídeos de sequências "difíceis" como as longas transmembranares de fragmentos de receptores do tipo GPCR ou de outros muito agregantes como os envolvidos em doenças neurodegenerativas. Em complemento, derivados peptídicos contendo dois marcadores de spin do tipo aminoácido, introduzidos pelo nosso grupo para uso na química de peptídeos e polímeros (Toac e Poac) serão obtidos e utilizados para diferentes fins, estando ainda o último marcador em fase de elucidação do método mais eficiente da purificacão cromatográfica quiral em larga escala de seus trans enantiômeros (3S4S e 3R4R) para marcação de peptídeos e polímeros. Resultados recentes de alguns destes sub-tópicos já apresentaram resultados com grande potencialidade prática. Em conclusão, acreditamos que como um todo, este projeto se caracteriza claramente por possuir razoável diversificação de objetivos e todas, com destacada potencialidades no campo da aplicação biotecnológica. (AU)

Mapa da distribuição dos acessos desta página
Para ver o sumário de acessos desta página, clique aqui.