Busca avançada
Ano de início
Entree

O Brasil no espaço: Astrofísica e Engenharia

Processo: 16/13750-6
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Temático
Vigência: 01 de março de 2019 - 29 de fevereiro de 2024
Área do conhecimento:Ciências Exatas e da Terra - Astronomia - Astrofísica Estelar
Pesquisador responsável:Eduardo Janot Pacheco
Beneficiário:Eduardo Janot Pacheco
Instituição-sede: Instituto de Astronomia, Geofísica e Ciências Atmosféricas (IAG). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo, SP, Brasil
Pesquisadores principais:Sylvio Ferraz de Mello ; Tatiana Alexandrovna Michtchenko
Pesq. associados:Adriana Benetti Marques Valio ; Claudia de Alencar Santos Janot Pacheco ; Fábio de Oliveira Fialho ; Fuad Kassab Junior ; Karin Silvia Franzoni Fornazier Guimarães ; Laerte Brandão Paes de Andrade ; Leonardo Pinheiro da Silva ; Luander Bernardes ; Marcelo Emilio ; Maria Cristina de Assis Rabello Soares ; Rodrigo Carlos Boufleur ; Sergio Ribeiro Augusto ; Vanderlei Cunha Parro
Bolsa(s) vinculada(s):18/19585-2 - Controle de atitude e correção fotométrica de jitter da missão espacial platô 2.0, BE.PQ
Assunto(s):Exobiologia  Exoplanetas  Fotometria  Sismologia  Asterosismologia  Sistemas embarcados 

Resumo

Descobertas nas últimas décadas têm estimulado o uso de ferramentas interdisciplinares para estudar exoplanetas e, naturalmente, astrobiologia. Estes esforços estão ajudando a entender fenômenos complexos como, por exemplo, a habitabilidade planetária. A ciência está tentando responder a questões muito antigas como: Existem planetas semelhantes ao nosso fora do sistema solar? A vida é um fenômeno comum no universo? Como a vida originou-se na Terra? Qual é o futuro da vida na Terra? Neste projeto temático, vamos estudar algumas questões em aberto no campo de exoplanetas e habitabilidade. O Brasil está participando no desenvolvimento da ciência e engenharia do satélite de porte médio PLATO 2.0, do programa "Cosmic Vision" da ESA, a ser lançado em 2024. O principal objetivo do PLATO é encontrar e estudar um grande número de sistemas planetários extra-solares, com destaque para planetas de tipo terrestre na zona habitável. O aspecto de engenharia deste projeto compreende a realização de parte da carga útil do satélite. A comunidade científica brasileira terá acesso aos dados científicos do PLATO em compartilhamento de tipo pro-rata com os países parceiros. (AU)

Publicações científicas
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
FOLONIER, H. A.; FERRAZ-MELLO, S.; ANDRADE-INES, E. Tidal synchronization of close-in satellites and exoplanets. III. Tidal dissipation revisited and application to Enceladus. CELESTIAL MECHANICS & DYNAMICAL ASTRONOMY, v. 130, n. 12 DEC 2018. Citações Web of Science: 0.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.
Mapa da distribuição dos acessos desta página
Para ver o sumário de acessos desta página, clique aqui.