Busca avançada
Ano de início
Entree

Rastreamento e isolamento precoce de pacientes colonizados por enterobactérias resistentes a carbapenêmicos admitidos no Pronto Socorro

Processo: 18/06016-0
Modalidade de apoio:Auxílio à Pesquisa - Regular
Vigência: 01 de março de 2019 - 28 de fevereiro de 2021
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Medicina - Clínica Médica
Pesquisador responsável:Icaro Boszczowski
Beneficiário:Icaro Boszczowski
Instituição Sede: Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da USP (HCFMUSP). Secretaria da Saúde (São Paulo - Estado). São Paulo , SP, Brasil
Pesquisadores associados:Alberto José da Silva Duarte ; Aluisio Augusto Cotrim Segurado ; Anna Sara Shafferman Levin ; Matias Chiarastelli Salomão ; Silvia Figueiredo Costa
Assunto(s):Farmacorresistência bacteriana  Infectologia  Biologia molecular  Serviços médicos de emergência 
Palavra(s)-Chave do Pesquisador:Biologia molecular | Infecções relacionadas a assistência a saúde | precauções de contato | Prevenção de Infecção | Pronto Socorro | Resistência Bacteriana | Infectologia

Resumo

Enterobactérias Resistentes a Carbapenêmicos (ERC) são um dos principais desafios ao controle de infecção hospitalar. Em um estudo recente ocorrido em Pronto Socorro (PS), foi demonstrado que 6,8% dos pacientes admitidos são colonizados por ERC, com uma taxa de aquisição de 18% durante sua internação no PS. O objetivo deste estudo é avaliar uma intervenção com intuito de prevenir disseminação de ERC no PS. O estudo será realizado num período de 3 meses, no qual todos pacientes que forem admitidos no PS com fatores de risco para colonização por ERC serão submetidos a rastreio de colonização por ERC. O rastreio será realizado com swabs retais por meio de cultura clássica e real-time PCR (Rt-PCR) para carbapenemases (KPC, NDM, OXA-48, VIM e IMP). Os pacientes com fatores de risco para colonização por ERC admitidos serão colocados sob precaução de contato e separados dos demais pacientes até resultados de Rt-PCR. Pacientes negativos serão retirados do isolamento e semanalmente serão avaliados quanto à colonização por ERC conforme metodologia descrita acima. Pacientes positivos serão mantidos em precaução de contato e separados dos demais pacientes do PS. A incidência de colonização por ERC em pacientes será analisada, sendo comparados os períodos antes e após o início da intervenção. Todos os isolados positivos serão submetidos ao sequenciamento total de genoma para análise de clonalidade e detecção de mecanismos de resistência. (AU)

Matéria(s) publicada(s) na Revista Pesquisa FAPESP sobre o auxílio::
Aumenta nos hospitais brasileiros a presença de bactérias resistentes a antibióticos 
Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre o auxílio:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)

Publicações científicas
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
SALOMAO, MATIAS C.; FREIRE, MARISTELA P.; LAZARI, CAROLINA S.; CURY, ANA P.; ROSSI, FLAVIA; SEGURADO, ALUISIO A. C.; COSTA, SILVIA F.; LEVIN, ANNA S.; BOSZCZOWSKI, ICARO; CARBAPENEM RESISTANT. Transmission of Carbapenem-Resistant Enterobacterales in an Overcrowded Emergency Department: Controlling the Spread to the Hospital. Clinical Infectious Diseases, v. 77, n. SUPP 1, p. 7-pg., . (18/06016-0)

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas utilizando este formulário.