Busca avançada
Ano de início
Entree

Utilização de Plasmodium knowlesi como modelo para pesquisa de malária in vitro

Processo: 18/06219-8
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Apoio a Jovens Pesquisadores
Vigência: 01 de março de 2019 - 28 de fevereiro de 2023
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Parasitologia - Protozoologia de Parasitos
Pesquisador responsável:Roberto Rudge de Moraes Barros
Beneficiário:Roberto Rudge de Moraes Barros
Instituição-sede: Escola Paulista de Medicina (EPM). Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP). Campus São Paulo. São Paulo , SP, Brasil
Pesq. associados:Daniel Youssef Bargieri ; David Serre ; Leonardo José de Moura Carvalho
Bolsa(s) vinculada(s):19/07223-1 - Avaliação do efeito de antimaláricos in vitro utilizando parasitas transgênicos, BP.IC
Assunto(s):Antimaláricos  CRISPR-Cas9  Malária  Plasmodium vivax  Repetições palindrômicas curtas agrupadas e regularmente espaçadas  Organismos geneticamente modificados  Elementos reguladores de transcrição 

Resumo

Malária é a principal doença parasitária humana, responsável por mais de 200 milhões de casos e cerca de 500 mil mortes por ano mundialmente. Cinco espécies do protozoário Plasmodium são responsáveis por infecções humanas: Plasmodium falciparum, P. vivax, P. ovale, P. malariae e P. knowlesi. P. falciparum causa a forma mais letal da doença e recebe a maior parte dos investimentos em pesquisa, principalmente pela existência de técnicas de cultivo in vitro para esta espécie. Entretanto, P. falciparum é distante evolutiva e biologicamente de outras espécies, e medidas de controle desenvolvidas contra P. falciparum não apresentem a mesma eficiência quando aplicadas contra as outras quatro espécies. Isso prova a importância de pesquisas específicas, especialmente contra P. vivax, responsável por ~ 90% dos casos no Brasil. A falta de um sistema de cultura in vitro dificulta a pesquisa de P. vivax, negligenciada mundialmente. Recentemente, linhagens de P. knowlesi, espécie evolutivamente próxima à P. vivax, foram adaptadas a cultura in vitro, oferecendo uma alternativa para a pesquisa de malária. Este projeto tem como objetivo o estudo de diferentes aspectos da biologia de Plasmodium utilizando P. knowlesi in vitro e P. cynomolgi in vivo. Para atingir este objetivo principal trabalharemos com três objetivos secundários: (1) o desenvolvimento de parasitas transgênicos utilizando a técnica de CRISPR/Cas9; (2) avaliação do efeito de drogas antimaláricas in vitro; (3) caracterização de sequências reguladoras de transcrição e (4) uso da tecnologia de "Single Cell RNAseq" para identificação e caracterização de formas sexuadas de P. knowlesi. Resultados obtidos vão melhorar a compreensão da biologia de P. knowlesi e de P. vivax, acelerando o desenvolvimento de novas formas de controle. No Brasil não existe hoje nenhum laboratório trabalhando com cultivo de P. knowlesi in vitro. O estabelecimento deste modelo experimental no Brasil colocará o país na vanguarda da pesquisa de malária. (AU)

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre o auxílio:
Mestrado e doutorado direto em Parasitologia com bolsa da FAPESP