Busca avançada
Ano de início
Entree

Aumento de escala de um equipamento de extração com líquido pressurizado que opera em batelada - estudo dirigido para produção eficiente de tintura de maracujá e óleo de soja usando solventes verdes

Processo: 18/18024-7
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Regular
Vigência: 01 de março de 2019 - 28 de fevereiro de 2021
Área do conhecimento:Ciências Agrárias - Ciência e Tecnologia de Alimentos - Engenharia de Alimentos
Pesquisador responsável:Alessandra Lopes de Oliveira
Beneficiário:Alessandra Lopes de Oliveira
Instituição-sede: Faculdade de Zootecnia e Engenharia de Alimentos (FZEA). Universidade de São Paulo (USP). Pirassununga , SP, Brasil
Pesq. associados:Cintia Bernardo Gonçalves ; Fernando de Lima Caneppele ; Monica Roberta Mazalli
Assunto(s):Avaliação econômica  Tocoferóis  Tinturas  Maracujá  Óleo de soja 

Resumo

Este projeto de pesquisa visa a construção de um equipamento de extração com líquido pressurizado em escala piloto. O processo de extração com solvente acelerado (ASE - Accelerated Solvente Extraction) é uma nova técnica desenvolvida na década de 90 para preparo de amostras analíticas, por exemplo para extrair com maior eficiência resíduos de herbicidas em solos e alimentos. Mais recentemente tem sido empregada no estudo da composição de extratos oriundos de fontes vegetais e animais.São vários os parâmetros de processo considerados na extração que ocorre com o solvente pressurizado, a pressão (que pode variar de 2 a 40 MPa), a temperatura, o tempo de contato entre o solvente e a matriz no extrator de leito fixo, a quantidade de solvente e o número de vezes que este solvente irá entrar em contato com a matriz no extrator. A elevada pressão do processo possibilita uma melhor difusividade do solvente pela matriz já que em elevada pressão, o solvente irá se manter em seu estado líquido em uma condição de temperatura na qual estaria no estado vapor a pressão atmosférica.No estudo destas variáveis na otimização do processo de extração realizados por nosso grupo de pesquisa, constatou-se que o fato de empregar solventes pressurizados em um sistema em batelada, há considerável economia de solvente, além disso o processo é relativamente rápido.A inclusão da denominação "em batelada" neste processo é para diferenciá-lo dos vários processos semi-contínuos que usam solventes pressurizados passando pelo leito fixo empacotado com a matriz em uma vazão constante por um determinado período, neste caso não se identifica economia de solvente. No entanto, ao ser operado em ciclos, o equipamento de extração com líquido pressurizado proposto neste projeto irá subdividir a quantidade total de solvente a ser empregado pelo número de ciclos escolhidos e isto implica no esgotamento dos compostos na matriz com o mínimo de solvente possível.Estando montado o equipamento em escala piloto, serão feitos testes de otimização do processo para obtenção de altos rendimentos de extratos empregando baixa quantidade de solventes, demonstrando atenção à preservação da atividade do extrato quando a matriz for rica em compostos ativos.Como será constatado na introdução desta proposta, a qual defende o estado da arte, os pesquisadores envolvidos neste projeto têm conhecimento sobre o tema e são constituintes do mesmo grupo de pesquisa recém-criado na Universidade de São Paulo.O desenvolvimento de um equipamento em escala piloto implica na possibilidade de gerar grandes quantidades de estudos, especificamente para implantação desta proposta, será avaliada a economia de solvente na obtenção de óleo de soja, produto de relevância comercial no Brasil e na obtenção de extrato de Passiflora incarnata L. também com importante destaque na produção nacional. (AU)