Busca avançada
Ano de início
Entree

Embriogênese gamética como estratégia para o melhoramento genético de Phalaenopsis (Orchidaceae)

Processo: 18/20673-3
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Regular
Vigência: 01 de fevereiro de 2019 - 31 de janeiro de 2021
Área do conhecimento:Ciências Agrárias - Agronomia - Floricultura, Parques e Jardins
Pesquisador responsável:Jean Carlos Cardoso
Beneficiário:Jean Carlos Cardoso
Instituição-sede: Centro de Ciências Agrárias (CCA). Universidade Federal de São Carlos (UFSCAR). Araras , SP, Brasil
Pesq. associados:Maria Imaculada Zucchi
Assunto(s):Orchidaceae  Phalaenopsis 

Resumo

Atualmente, há uma grande dependência da floricultura nacional por cultivares e outras tecnologias desenvolvidas no exterior. O desenvolvimento de programas de melhoramento genético de espécies de flores no Brasil, como é o caso das orquídeas do gênero Phalaenopsis, é uma estratégia para aumentar a competitividade da floricultura nacional. Na propagação desse gênero há uma demanda crescente por mudas provenientes de cultivares de alta qualidade de floração, associado a uniformidade genética das plantas cultivadas, o que viabiliza a produção em larga escala e escalonada com a produção de vasos floridos o ano todo. Apesar de numerosas, a propagação por sementes de Phalaenopsis apresenta grande desuniformidade das progênies. A propagação clonal por indução de brotações in vitro tem baixa eficiência de multiplicação, encarecendo o custo de produção. Dessa maneira, uma forma de avançar visando substituir as atuais técnicas de clonagem seria pela produção de mudas de Phalaenopsis provenientes de embriões, porém sem a variabilidade genética característica desse grupo de orquídeas. Isso seria possível pela produção de linhagens homozigotas visando a obtenção de híbridos F1. Para isso, estão sendo propostos experimentos de ginogênese in situ, em Phalaenopsis, pela polinização com grãos de pólen irradiados. Esse método visa substituir a atual propagação clonal in vitro e possibilitaria avanços nos métodos de melhoramento genético e produção de mudas utilizados atualmente e de baixo rendimento, reduzindo os custos de produção e aumentando ainda mais o nível tecnológico do cultivo dessa importante espécie da floricultura mundial. A produção de híbridos F1 em Phalaenopsis poderia resultar na obtenção de mudas de menor custo, e de métodos que permitem inserir características de interesse, com manutenção de alta uniformidade genética e vigor híbrido, ainda não exploradas nesse grupo comercial. (AU)

Mapa da distribuição dos acessos desta página
Para ver o sumário de acessos desta página, clique aqui.