Busca avançada
Ano de início
Entree

Investigação da participação do receptor purinérgico P2X7 na regulação da célula-tronco hematopoética e na linhagem mielóide

Processo: 18/23870-4
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Regular
Vigência: 01 de março de 2019 - 28 de fevereiro de 2021
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Bioquímica - Biologia Molecular
Pesquisador responsável:Alice Teixeira Ferreira
Beneficiário:Alice Teixeira Ferreira
Instituição-sede: Escola Paulista de Medicina (EPM). Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP). Campus São Paulo. São Paulo , SP, Brasil
Pesq. associados: Alexander Birbrair ; Edgar Julian Paredes-Gamero
Assunto(s):Receptores purinérgicos  Hematopoese  Cálcio intracelular 

Resumo

importância da célula-tronco hematopoética (CTH) radica no seu potencial de repopular a medula óssea formando todos os tipos celulares do sistema linfo-hematopoético. Assim, o entendimento dos mecanismos de controle da CTH e de moléculas que permitam a manipulação desta população tem enorme importância científica e clínica. Nosso grupo vem investigando as vias intracelulares que controlam a CTH, e o crosstalk entre elas, identificado mecanismos de autorenovação e diferenciação da CTH, usando como ativadores citocinas hematopoéticas (IL-3, GM-CSF, G-CSF, M-CSF, SCF) e receptores purinérgicos (sensíveis a ATP e análogos). Nosso grupo encontrou modulares negativos das CTH, como o ATP e o óxido nítrico, cujo potencial antineoplásico contra as células-tronco leucêmicas está sendo investigado. Neste projeto, nosso objetivo é aprofundar o estudo do papel dos receptores purinérgicos na modulação da CTH e na diferenciação mieloide investigando particularmente a função do receptor P2X7 em modelo de camundongo flanqueado pelos sítios loxP no gene do receptor P2X7 (floxeado), adquirido recentemente e que se encontra sendo mantido no CEDEME (Centro De Desenvolvimento De Modelos Experimentais Para Biologia E Medicina). O receptor P2X7 é um canal catiônico aberto por ligante e sua ativação prolongada leva à formação de um poro de membrana que permite a passagéns de moléculas de até 900 Da. A atividade deste receptor é associada principalmente com o sistema imune, porém há poucos estudos sobre sua função em células primitivas hematopoéticas (Célula-tronco e progenitores). A utilização deste modelo animal permitirá a obtenção de importante informação relativa à função do receptor P2X7 na hematopoese murina, mais especificamente: na ontogenia das CTH e na diferenciação mieloide. (AU)

Mapa da distribuição dos acessos desta página
Para ver o sumário de acessos desta página, clique aqui.