Busca avançada
Ano de início
Entree

Comparação entre a citometria de fluxo e o analisador automático de sangue na identificação da hemorragia Feto-Materna

Processo: 19/01625-0
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Publicações científicas - Artigo
Vigência: 01 de abril de 2019 - 30 de setembro de 2019
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Medicina - Saúde Materno-infantil
Pesquisador responsável:Ricardo Barini
Beneficiário:Ricardo Barini
Instituição-sede: Centro de Atenção Integral à Saúde da Mulher (CAISM). Hospital da Mulher Professor Doutor José Aristodemo Pinotti. Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP). Campinas, SP, Brasil
Assunto(s):Espectrofotometria  Citometria de fluxo 

Resumo

O rastreamento da hemorragia materno fetal (FMH) é essencial no manejo da incompatibilidade sanguínea materno-fetal. O objetivo deste estudo foi de avaliar a capacidade do analisador automático de gases (ABA) no rastreamento da FM e também comparando este método com a citometria de fluxo (FCM). As quantidades de hemáceas fetais e hemoglobina fetal foram avaliadas pela CFM e pelo ABA respectivamente, utilizando amostras de sangue fetal diluído em amostras de sangue de adulto masculino nas proporções de 1/10, 1/100, 1/1000 e 1/10.000. Também foram feitas avaliações em amostras de sangue de puérperas, até 48 horas após o parto. A FCM apresentou desempenho melhor (área sob a curva, AUC=0,8723) que o ABA (AUC=0,6569) na detecção de sangue fetal diluído em sangue adulto. No nível crítico de 0,5%, o ABA indicou que 27,5% das puérperas teriam FHM que não foram identificadas pela FCM. Nossos resultados indicam que ABA superestima FMH e discorda com FCM na identificação de puérperas com FMH. ABA é inadequado para ser utilizado como rastreamento ou para avaliar FMH. (AU)