Busca avançada
Ano de início
Entree

Cytokey: chave de identificação para os vetores da Doença de Chagas do maior centro urbano brasileiro (Estado de São Paulo), baseado em dados citogenéticos

Processo: 19/03822-8
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Publicações científicas - Artigo
Vigência: 01 de abril de 2019 - 30 de setembro de 2019
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Parasitologia - Entomologia e Malacologia de Parasitos e Vetores
Pesquisador responsável:Maria Tercília Vilela de Azeredo Oliveira
Beneficiário:Maria Tercília Vilela de Azeredo Oliveira
Instituição-sede: Instituto de Biociências, Letras e Ciências Exatas (IBILCE). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de São José do Rio Preto. São José do Rio Preto, SP, Brasil
Assunto(s):Doença de Chagas  Triatominae  Taxonomia  Citotaxonomia 

Resumo

A doença de Chagas é causada pelo protozoário Trypanosoma cruzi. Esta doença é distribuída em 21 países da América Latina, onde é transmitida principalmente por vetores. No Brasil, existem 68 espécies de triatomíneos. Até o momento, os levantamentos epidemiológicos indicam que o estado de São Paulo apresenta 11 espécies de triatomíneos, sendo que a maioria dessas espécies já foram coletadas em ambiente domiciliar e encontradas infectadas pelo T. cruzi. Problemas na identificação correta das espécies podem levar a um panorama incorreto da distribuição dos vetores da doença de Chagas. Assim, desenvolvemos uma chave de identificação para os triatomíneos do estado de São Paulo, baseada em dados citogenéticos. Com exceção da Panstrongylus diasi que não apresenta dados citogenéticos disponíveis na literatura, todas as espécies foram diferenciadas por características citogenéticas. Ressaltamos a importância de utilizar esta chave como uma ferramenta simples e objetiva nos levantamentos entoepidemiológicos realizados pelos programas de controle de vetores. (AU)