Busca avançada
Ano de início
Entree

Emprego de scaffolds cerâmicos eletroativos e aplicação de corrente elétrica de baixa intensidade no reparo ósseo

Resumo

Defeitos ósseos representam importante problema de saúde e são um dos maiores desafios clínicos no campo da cirurgia óssea reconstrutiva, especialmente quando há patologia associada. Com o aumento da longevidade da população, fraturas e defeitos críticos assumem importância na crescente prevalência de condições crônicas de saúde. Os tratamentos convencionais necessitam de transplantes e abordagens extremamente invasivas e, na maioria das vezes, não correspondem às expectativas. O desenvolvimento de novos tratamentos e terapias buscam a diminuição dos insucessos. Uma proposta promissora é o emprego de scaffolds, arcabouço para adesão e crescimento celular (osteocondução), em especial a diferenciação de células mesenquimais estromais multipotentes e apropriada neovascularização. Scaffolds a base de policaprolactona (PCL) têm sido empregados em diversas áreas da medicina regenerativa devido às boas propriedades mecânicas, biocompatibilidade e ausência de citotoxicidade. No entanto, são ausentes de bioatividade e hidrofóbicos. Constituintes cerâmicos inorgânicos como hidroxiapatita (HA) e fosfato tri-cálcico (TCP), semelhantes às do osso natural, podem ser associados ao PCL. A adição de HA pode favorecer a osteocondução, enquanto o TCP a osteoindução, tornando-se importante o estudo visando à aplicabilidade clínica. Em estudos preliminares, não apresentaram citotoxicidade em cultura de células e promoveram melhor adesão e proliferação celular. Uma vez que o tecido ósseo responde favoravelmente à aplicação da corrente elétrica de baixa intensidade (microcorrente), promovendo síntese de proteínas estruturais, citocinas e de fatores de crescimento, espera-se que a utilização desta terapia associada à scaffolds bioativos e com propriedades piezoelétricas possam trazer vantagens promissoras para utilização na área da medicina regenerativa. Na busca por uma estimulação endógena efetiva no reparo ósseo com substitutos que apresentam propriedades eletrocondutoras, o objetivo desta proposta será investigar a aplicação de scaffolds cerâmicos eletroativos produzidos por fabricação aditiva submetidos à aplicação de microcorrente na osteogênese experimental. Torna-se relevante nesta proposta também estudar em modelo in vitro os efeitos da microcorrente em osteoblastos e na diferenciação de células mesenquimais estromais multipotentes. (AU)

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre o auxílio:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)

Publicações científicas
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
HELAEHIL, JULIA VENTURINI; LOURENCO, CARINA BASQUEIRA; HUANG, BOYANG; HELAEHIL, LUIZA VENTURINI; DE CAMARGO, ISAQUE XAVIER; CHIAROTTO, GABRIELA BORTOLANCA; SANTAMARIA-JR, MILTON; BARTOLO, PAULO; CAETANO, GUILHERME FERREIRA. In Vivo Investigation of Polymer-Ceramic PCL/HA and PCL/beta-TCP 3D Composite Scaffolds and Electrical Stimulation for Bone Regeneration. POLYMERS, v. 14, n. 1, . (18/21167-4)

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.