Busca avançada
Ano de início
Entree

Impacto da prática esportiva sobre a saúde óssea de adolescentes: ABCD - Growth Study

Processo: 18/22593-7
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Regular
Vigência: 01 de março de 2019 - 28 de fevereiro de 2021
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Educação Física
Pesquisador responsável:Rômulo Araújo Fernandes
Beneficiário:Rômulo Araújo Fernandes
Instituição-sede: Faculdade de Ciências e Tecnologia (FCT). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Presidente Prudente. Presidente Prudente , SP, Brasil
Pesq. associados:Ismael Forte Freitas Júnior
Assunto(s):Pediatria  Adolescentes  Densidade óssea  Esportes 

Resumo

OBJETIVOS: Analisar, ao longo de um ano de seguimento, o impacto da manutenção da prática esportiva sobre parâmetros de saúde óssea entre adolescentes de ambos os sexos. MÉTODOS: Estudo longitudinal com 12 meses de seguimento, no qual serão avaliados ao menos 202 adolescentes de ambos os sexos e idade entre 11 e 18 anos. Como desfechos serão considerados: densidade óssea, geômetra óssea, fraturas ósseas e parâmetros sanguíneos de remodelação óssea. A prática esportiva será a variável independente considerada, na qual os adolescentes serão estratificados como: 1- Grupo controle, 2- Grupo Natação, 3- Grupo Esportes de Impacto (atletismo, basquetebol, baseball, ginástica artística e tênis de campo) e 4- Grupo Modalidades Esportivas de Combate (caratê, Judo e kung-fu). Como variáveis de ajuste serão considerados: sexo, idade, maturação biológica, etnia, qualidade do sono, atividade física, variáveis nutricionais, hormonais e inflamatórias. A análise estatística será essencialmente composta pela análise de covariância, com medidas de tamanho de efeito (eta-squared). RESULTADOS ESPERADOS: Espera-se identificar se a prática esportiva é capaz de potencializar o ganho natural de massa óssea que ocorre durante a adolescência, bem como, caso positivo, espera-se identificar por meio de quais vias o esporte pode promover saúde óssea (hormonal ou estrutural). (AU)