Busca avançada
Ano de início
Entree

Anatomia das estruturas de rebrotamento e o banco de gemas de espécies de cerrado

Processo: 18/18887-5
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Regular
Vigência: 01 de março de 2019 - 28 de fevereiro de 2021
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Botânica - Morfologia Vegetal
Pesquisador responsável:Beatriz Appezzato da Glória
Beneficiário:Beatriz Appezzato da Glória
Instituição-sede: Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz (ESALQ). Universidade de São Paulo (USP). Piracicaba , SP, Brasil
Pesq. associados:Alessandra Tomaselli Fidelis ; Aline Redondo Martins ; Claudio Lima de Aguiar
Assunto(s):Pinus  Savana  Anatomia  Anatomia vegetal 

Resumo

Nas décadas de 1960 a 1980, foi implantado o cultivo de espécies de Pinus em áreas de Cerrado na Estação Ecológica de Santa Bárbara (EEcSB), localizada em Águas de Santa Bárbara, no estado de São Paulo. Dado o impacto negativo deste cultivo sobre as espécies nativas, o Plano de Manejo da EEcSB (2011) já previa estudos, como aqueles que vem sendo conduzidos pela equipe da Dra. Giselda Durigan, no sentido de eliminar gradualmente as espécies exóticas cultivadas visando a regeneração da vegetação nativa. Na EEcSB há espécies que estão reocupando as áreas onde o Pinus sp. já foi removido. O conhecimento dos padrões morfológicos das mesmas poderá ser útil aos gestores na escolha das espécies em programas de restauração dessas áreas. Além disso, se tais espécies têm a capacidade de rebrotamento, não se sabe qual foi o impacto no banco de gemas subterrâneo, principal atributo relacionado a rebrota, causado por este longo período de cultivo. Portanto, os objetivos deste projeto consistem em: a) analisar as características morfológicas e anatômicas que permitem a regeneração de algumas espécies em áreas após o corte raso do Pinus sp. e, subsequente queimada do material remanescente; b) investigar os compostos de reserva e de proteção presentes nos sistemas subterrâneos das espécies levantadas no item a; c) comparar o banco de gemas subterrâneo de áreas que ainda estão sob o cultivo de Pinus sp. e de áreas de Cerrado natural. (AU)