Busca avançada
Ano de início
Entree

EMU concedido no processo 2017/50349-0: cromatógrafo gasoso acoplado a espectrômetro de massas triplo quadrupolo (CG-MS/MS) com um detector olfativo (Olfatômetro) como acessório

Processo: 19/00121-9
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Programa Equipamentos Multiusuários
Vigência: 01 de março de 2019 - 28 de fevereiro de 2026
Área do conhecimento:Ciências Agrárias - Ciência e Tecnologia de Alimentos - Ciência de Alimentos
Pesquisador responsável:Luis Fernando Ceribelli Madi
Beneficiário:Luis Fernando Ceribelli Madi
Instituição-sede: Instituto de Tecnologia de Alimentos (ITAL). Agência Paulista de Tecnologia dos Agronegócios (APTA). Secretaria de Agricultura e Abastecimento (São Paulo - Estado). Campinas, SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:17/50349-0 - Plano de desenvolvimento institucional em pesquisa do Instituto de Tecnologia de Alimentos - ITAL (PDIp), AP.PDIP
Assunto(s):Contaminantes químicos em alimentos  Embalagens de alimentos  Cromatógrafos  Espectrômetros  Cromatografia gasosa-espectrometria de massas  Aquisição de equipamentos  Equipamentos multiusuários 
Página web do EMU: Página do Equipamento Multiusuário não informada
Agendamento de uso: E-mail de agendamento não informado

Resumo

O EMU é um cromatógrafo gasoso com injetor split/splitless, com forno para duas colunas, interface com controle de temperatura, injetor automático líquidos, SPME e headspace (Combipal ou equivalente), e espectrômetro de massas triplo quadrupolo com software de aquisição de dados, controle e biblioteca de compostos voláteis. O acessório Detector Olfativo (Olfatômetro) apresenta controle de vazão de gases, incluindo divisor de fluxo da coluna que permite análise sensorial simultânea ao espectrômetro de massas. O equipamento tem aplicação para vários tipos de análises, incluindo análises de componentes e contaminantes de embalagens e alimentos (exemplo: furano, ésteres de 3-MCPD e ésteres de glicidol, hidrocarbonetos policíclicos aromáticos e substâncias não intencionalmente adicionadas provenientes de embalagens). O sistema GC-MS/MS possui grande potencial de aplicação na área de ciência e tecnologia de alimentos. Especificamente nas áreas de pesquisa priorizadas pelo PDIP do ITAL estão previstas as seguintes aplicações: Na linha de pesquisa sobre os contaminantes formados durante o processamento de alimentos, vários estudos poderão ser realizados com maior sensibilidade e especificidade, a exemplo do estudo da formação e ocorrência dos contaminantes ésteres de 3-MCPD, 2-MCPD e glicidol, que são formados em processos de panificação e durante o refino de óleos. Também poderá ser dada continuidade à pesquisa de furano, que é um contaminante potencialmente formado a partir de diversos constituintes dos alimentos, como vitamina, C, aminoácidos e ácidos graxos. Pesquisas de hidrocarbonetos policíclicos aromáticos em alimentos, incluindo seus derivados oxigenados e halogenados também serão viabilizadas pelo CG-MS/MS. Na área de embalagem o sistema CG-MS/MS será utilizado para análise de todos os materiais: plásticos, metálicos com revestimentos orgânicos e materiais celulósicos, elastoméricos, além de tintas e adesivos. Entre as principais aplicações podemos citar a identificação de substâncias voláteis e semi voláteis desconhecidas em materiais de embalagem. A formação de substâncias desconhecidas tem a sua origem na degradação de componentes dos materiais durante a sua transformação em embalagem, podem ser impurezas de insumos utilizados na fabricação de embalagens, podem ser formados durante o uso da embalagem em tecnologias não convencionais (como irradiação, tratamento a alta pressão etc.), ou ainda podem ser provenientes do processo de reciclagem pós-consumo. A identificação passa obrigatoriamente pelo uso de equipamentos de alta sensibilidade com o GC/MS/MS e a identificação é necessária para avaliar se as substâncias presentes têm potencial carcinogênico e se a população está exposta a contaminantes desconhecidos que representem um perigo. Em especial, as Bolsas de Jovem Pesquisador 01 e BPE 02 do PDIP-ITAL empregarão a técnica para avaliação de contaminantes em PET reciclado e em filmes irradiados, respectivamente. A pesquisa da Bolsa de Pós-Doutorado 07 "Previsão da qualidade global da bebida de café a partir da avaliação por GC-MS/MS" será uma das pesquisas viabilizadas pelo equipamento. A utilização de um olfatômetro em paralelo com o espectrômetro, é um recurso necessário para a avaliação sensorial dos componentes separados na coluna cromatográfica. O efluente da coluna é dividido entre o espectrômetro de massas e o olfatômetro, onde avaliadores treinados podem identificar os tipos e intensidades de odor que são associados a cada composto químico simultaneamente identificado no espectrômetro. Para estas análises é necessário um injetor automático que permita a utilização de técnicas apropriadas para análise de compostos voláteis. Neste caso a capacidade do injetor permitir o uso de fibra de SPME ou headspace é uma característica bastante desejável. Pelo exposto, este equipamento também terá aplicação multidisciplinar no Instituto, beneficiando pesquisas as duas áreas estratégicas do PDIP-ITAL. (AU)