Busca avançada
Ano de início
Entree

EMU concedido no processo 2017/50349-0: destilador molecular

Processo: 18/24676-7
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Programa Equipamentos Multiusuários
Vigência: 01 de janeiro de 2019 - 31 de dezembro de 2025
Área do conhecimento:Ciências Agrárias - Ciência e Tecnologia de Alimentos
Pesquisador responsável:Luis Fernando Ceribelli Madi
Beneficiário:Luis Fernando Ceribelli Madi
Instituição-sede: Instituto de Tecnologia de Alimentos (ITAL). Agência Paulista de Tecnologia dos Agronegócios (APTA). Secretaria de Agricultura e Abastecimento (São Paulo - Estado). Campinas, SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:17/50349-0 - Plano de desenvolvimento institucional em pesquisa do Instituto de Tecnologia de Alimentos - ITAL (PDIp), AP.PDIP
Assunto(s):Aproveitamento de subprodutos  Tocotrienóis  Contaminantes químicos da água  Aquisição de equipamentos  Equipamentos multiusuários 
Página web do EMU: Página do Equipamento Multiusuário não informada
Agendamento de uso: E-mail de agendamento não informado

Resumo

Destilador molecular (Destilador de passo curto) tem capacidade nominal de 5kg/h e possibilidade de operação até 0,01mbar e 300oC. O equipamento contempla destilação e descarga de resíduos, um sistema de alto vácuo (0,0005 a 1300 mbar, unidades de aquecimento e resfriamento (30 a 300ºC), aquecimento para a linha de alimentação (20 a 200ºC), aquecimento para a linha de resíduo (20 a 200ºC), unidade para mistura do condensador interno e linha de destilação (-40 a 200ºC).O equipamento é destinado ao fracionamento de substâncias sensíveis à temperatura, como vitaminas, pigmentos, terpenos, ésteres etc. O equipamento será utilizado principalmente nos estudos de aproveitamento de subprodutos e agregação de valor para as indústrias de alimentos principalmente em oleoquímica, como no fracionamento de "desodorizados" de óleo vegetais (ex: recuperação de nutrientes como a vitamina E em subprodutos das indústrias de óleos vegetais); fracionamento de óleo de urucum (subproduto da indústria de corantes) com a recuperação de tocotrienóis (substâncias com atividade vitamínica e alto poder antioxidante). Também será usado na produção de biodiesel e valorização de coprodutos, bem como na melhoria de condições de processamento da indústria de óleos vegetais para consumo humano visando a eliminação ou redução de contaminantes originários em processos de práticas atuais, como 3-cloro-1,2-propanodiol (3-MCPD- ester).Este equipamento será de grande valia para a pesquisa e desenvolvimento de novos ingredientes, inclusive nas pesquisas voltadas à obtenção de novos produtos e ingredientes a partir de resíduos da indústria de alimentos, um dos temas priorizados na Área Estratégica do PDIP do ITAL "Inovação em Produtos e Processos". (AU)