Busca avançada
Ano de início
Entree

ARBOLES: um entendimento da biodiversidade e resiliência das florestas LATAM baseado em características funcionais

Processo: 18/15001-6
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Regular
Vigência: 01 de março de 2019 - 28 de fevereiro de 2022
Área do conhecimento:Ciências Exatas e da Terra - Geociências
Convênio/Acordo: Comisión Nacional de Investigación Científica y Tecnológica (CONICYT) ; Concytec ; CONICET ; NERC, UKRI ; Newton Fund - LATAM ; Newton Fund, com FAPESP como instituição parceira no Brasil
Pesquisador responsável:Luiz Eduardo Oliveira e Cruz de Aragão
Beneficiário:Luiz Eduardo Oliveira e Cruz de Aragão
Pesq. responsável no exterior: David Robert Galbraith
Instituição no exterior: University of Leeds, Inglaterra
Pesq. responsável no exterior: Sandra Díaz
Instituição no exterior: Universidad Nacional de Córdoba (UNC), Argentina
Pesq. responsável no exterior: Antonio Lara
Instituição no exterior: Universidad Austral de Chile (UACh), Chile
Pesq. responsável no exterior: Eurídice Honorio Coronado
Instituição no exterior: Instituto de Investigaciones de la Amazonía Peruana (IIAP), Peru
Instituição-sede: Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (INPE). Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações (Brasil). São José dos Campos , SP, Brasil
Pesq. associados:Fabien Hubert Wagner
Assunto(s):Biodiversidade  Sensoriamento remoto  Florestas  Mudança climática  Desenvolvimento sustentável  Serviços ambientais  América Latina 

Resumo

As florestas latino-americanas (LATAM) do Brasil, Peru, Argentina e Chile são epicentros globais da diversidade biológica e ambiental. As florestas da América Latina abrigam as pessoas mais pobres e vulneráveis da Terra e são altamente ameaçadas por perturbações antropogênicas locais e mudanças ambientais globais. O ARBOLES visa melhorar nosso entendimento sobre as respostas das florestas LATAM às perturbações antropogênicas e mudanças ambientais, integrando levantamentos de inventário florestal com abordagens de ponta, incluindo técnicas de genômica, experimentais, computacionais e de sensoriamento remoto. Os distúrbios antropogênicos incluem o desmatamento, distúrbios florestais, como a extração de madeira ou incêndios florestais, e a defaunação. Existem oportunidades consideráveis de restauração ativa e enriquecimento de terras degradadas, evidenciadas pelo compromisso do governo brasileiro de reflorestar 12 milhões de hectares até 2030, e pelo compromisso de reflorestamento também feito pelo Chile. As florestas da América Latina também são afetadas por rápidas mudanças ambientais globais, incluindo aumento da temperatura (0,5 ° C / década) em algumas regiões e secas, causando aumentos generalizados nos incêndios florestais. Portanto, ARBOLES testará a hipótese geral de que características funcionais das plantas determinam (i) padrões de biodiversidade, (ii) respostas temporais a mudanças ambientais globais, (iii) sucesso de regeneração ao longo de gradientes de influência antrópica e (iv) desempenho de espécies em projetos de restauração. Essas hipóteses serão testadas seguindo cinco objetivos. O objetivo 1 (O1) quantifica os padrões de características funcionais nas florestas da América Latina. O objetivo 2 (O2) avalia a base de características de mudanças temporais em florestas LATAM maduras, ligando-as a mudanças ambientais globais. O objetivo 3 (O3) examina se há mudanças previsíveis nos valores médios de características das árvores em regeneração ao longo de gradientes de perda de floresta, efeitos de borda e defaunação. O objetivo 4 (O4) avalia a capacidade de características funcionais para informar decisões de manejo em um contexto aplicado (prática de restauração florestal e plantio / colheita de táxons comercialmente importantes). O objetivo 5 (O5) fornece um conhecimento ampliado da variação espaço-temporal de traços funcionais combinando informações derivadas de sensoriamento remoto (RS) de alta resolução e moderada resolução espacial com métodos emergentes de processamento computacional e dados de campo (O1-3). Os resultados deste projeto fornecerão avanços nos quatro principais temas da chamada, ajudando os países da LATAM a gerenciar o capital natural em termos de biodiversidade, carbono e outros serviços ecossistêmicos, bem como a alcançar as metas críticas para o Desenvolvimento Sustentável. (AU)

Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (2 total):
Projetos colaborativos buscam compreender papel da biodiversidade na América Latina 
Projetos colaborativos buscam compreender papel da biodiversidade na América Latina 
Mapa da distribuição dos acessos desta página
Para ver o sumário de acessos desta página, clique aqui.